A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

08/01/2019 09:38

Apenas MS e outros 5 estados devem registrar crescimento no PIB em 2019

Recorde nas exportações ajudam a elevar projeção do PIB, mas MS ultrapassa gasto com pessoal, aponta pesquisa

Silvia Frias
Agronegócio ajudou a alavancar resultado do PIB (Foto/Arquivo: Marcos Ermínio)Agronegócio ajudou a alavancar resultado do PIB (Foto/Arquivo: Marcos Ermínio)

Mato Grosso do Sul totalizou US$ 5,692 milhões em exportações em 2018, aumento de 18,97% em relação ao comercializado em igual período do ano anterior, o melhor resultado da séria histórica do Estado. As negociações de soja e celulose representam 67% do total.

O resultado do agronegócio ajudou a elevar a projeção do PIB (Produto Interno Bruto) de 2018, que é de R$ 97,5 bilhões, conforme cálculo do Radar Fiems e terá reflexo para 2019. Para o próximo ano, a projeção é de R$ 102,5 bilhões.

Conforme levantamento publicado no Estadão, apenas Mato Grosso do Sul e outros cinco estados terão crescimento em 2019, em relação ao período pré-crise de 2014. No caso de MS, o índice é de 0,1%. A preocupação no entanto é com os gastos estaduais com pessoal, que chegam a 70%, índice acima do limite da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), segundo dados do Tesouro Nacional.

O levantamento da Tendência Consultoria Integrada mostra que Mato Grosso do Sul irá superar o nível econômico dos últimos cinco anos, mas pode ser prejudicado pelo descontrole nas finanças. "O resultado, de acordo com publicação, coloca a conta no azul, mas mascara a crise fiscal nos estados, por continuam endividados e com gasots públicos elevados", considera o estudo. 

O governo de Mato Grosso do Sul sempre contestou levantamentos que apontavam a aproximação do limite do LRF. Em setembro de 2018, o governo estadual divulgou relatório com gastos totais com pessoal em 48% da RCL (receita corrente líquida). O limite máximo da LRF é de 49% dessa receita, enquanto o prudencial é de 46,55% e o de alerta, 44,1%.

Mesmo assim, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), abriu o ano com enxugamento. Só em cargos comissionados, foram 1,9 mil exonerações. Mato Grosso do Sul aparece em 4º lugar no ranking de enxugamento no Brasil. Minas Gerais é recordista, com quase 5 mil servidores demitidos. Depois aparece o Tocantins (4,1 mil) e Paraná (cerca de 3 mil).

Exportações
Os dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) colocam o Estado na 12ª posição no ranking das exportações brasileiras e ajudaram a elevar o PIB de 2018, que chegou a R$ 97,5 bilhões, alta de 4,6% em relação a 2017, conforme projeções do Radar Fiems, que reúne dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar).

A soja triturada foi responsável por 34% das exportações, enquanto a celulose, 33%. As negociações de carne bovina congelada representam 9,7%.

De janeiro a dezembro do ano passado, as importações foram de US$ 2,757 milhões, 9,25% de alta em relação a 2017. Na importação, o destaque é o gás natural, com 55% de participação. O superávit registrado em 2018 foi de US$ 2,934 milhões.

Dólar tem maior alta em 2 meses e fecha cotado a R$ 3,80
O dólar comercial fechou a terça-feira (22) em alta de 1,25%, maior valorização percentual diária em quase 2 meses. A moeda é cotada a R$ 3,806. A Bo...
Dólar fecha segunda-feira quase estável, cotado a R$ 3,75
O dólar comercial encerrou a segunda-feira (21) praticamente estável, com leve alta de 0,07%, cotado a R$ 3,759 para venda. A moeda norte-americana o...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions