A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

17/08/2017 12:46

Black Friday Fronteira começa dia 7 e promete descontos de até 50%

Liquidação vai durar quatro dias em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Priscilla Peres
Promoção acontece anualmente na fronteira de MS com o Paraguai. (Foto: Divulgação)Promoção acontece anualmente na fronteira de MS com o Paraguai. (Foto: Divulgação)

Com descontos que prometem chegar a 50% do preço original, a Black Friday Fronteira espera atrair 100 mil turistas entre os dias 7 e 10 de setembro, em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. O evento foi lançado oficialmente hoje (17), em Campo Grande.

De acordo com a organização, a expectativa é de que o evento de compras movimente 30 milhões de dólares, com preços diferenciados em 150 lojas brasileiras e paraguaias. Neste ano a promoção acontecerá nas duas cidades para movimentar a economia dos dois países.

Além de compras, os turistas que forem até a região durante os dias do Black Friday também devem movimentar a economia de hotéis, restaurantes e postos de combustíveis. Também é esperado o reverso, paraguaios comprando itens brasileiros.

O presidente do Sindicado do Comércio Varejista de Ponta Porã e da Associação Comercial e Empresarial da cidade, Amauri Ozório Nunes, explica que muitos optam por atravessar a fronteira para eletrodomésticos, móveis e vestuário em Ponta Porã. “Hoje os paraguaios já representam de 40% a 50% dos clientes do comércio de Ponta Porã”.

Alejandro Aranha, presidente da Câmara de Indústria, Comercio e Turismo de Pedro Juan Caballero, observa que no ano passado a Black Friday Fronteira atingiu o segundo melhor resultado da série histórica. “A expectativa é muito boa, com o dólar caindo, muitas empresas estão aderindo ao projeto, desde pequenas até as grandes e estamos controlando para que os descontos sejam reais”.

O evento foi lançado em Campo Grande com apoio da Fecomércio (Federação do Comércio de MS). "É fundamental apoiar um evento como este. É um grande fluxo de caixa para que o comerciante programe seus estoques de fim de ano", diz o vice-presidente José Alcides.

Evento foi lançado na manhã de hoje. (Foto: Divulgação)Evento foi lançado na manhã de hoje. (Foto: Divulgação)



Não compensa mais comprar no Paraguai. Se calcular despesas com gasolina e hospedagem fica mais barato comprar no Brasil.
E outra, os produtos brasileiros tem garantia de fábrica, já os do paraguai não tem.
Sem contar o risco que corremos devido a onda de violência em Pedro Juan.

 
wild em 17/08/2017 19:42:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions