A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/09/2013 11:46

Carne, frutas e hortaliças contribuem para inflação no mês de agosto na Capital

Luciana Brazil
Grupo de alimentação sofre inflação de 0,81%. (Foto: Cleber Gellio)Grupo de alimentação sofre inflação de 0,81%. (Foto: Cleber Gellio)

Carne, frutas e hortaliças fizeram a inflação em Campo Grande no mês de agosto chegar a 0,24%, segundo o IPC (Índice de Preço ao Consumidor) divulgado pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas da Universidade Anhanguera/Uniderp. Abobrinha, limão, abacaxi e pimentão foram alguns dos produtos que levaram os consumidores a sentir no bolso esse aumento.

Já com quedas significativas nos preços, a beterraba, a cebola, a batata e o alho ajudaram a segurar o índice de inflação. Ao todo, o grupo de alimentação teve alta de 0,81%.

O vestuário apresentou forte alta nos custos somando 2,22% de inflação. O produto com a maior elevação foi a blusa, seguida pela calça comprida masculina.

A gasolina e o álcool tiveram deflação considerável neste mês e ajudaram a atenuar a elevação dos preços. Os consumidores se depararam com baixa de 1,62% na gasolina e 0,62% no etanol. Os veículos novos e óleo diesel também tiveram baixa.

A inflação deste mês foi a menor dos últimos três anos. Em 2011, o índice foi de 0,43%, e no ano passado o IPC registrou inflação de 0,49%. Em 2010, o número foi de 0,16%.

Somando a inflação dos últimos doze meses em Campo Grande a inflação recuou em relação ao mês de julho, e está em 4,86%, segundo o coordenador do Núcleo de Pesquisas Econômicas Celso Correia de Souza.

“A tendência da inflação é de chegar ao mês de dezembro deste ano com acumulado muito próximo de 4,5%”, disse Celso.

A inflação acumulada neste ano até o mês de agosto é de 2,26%, segundo o IPC.

Os dez produtos que mais contribuíram para a elevação da inflação do mês de agosto foram o acém, leite pasteurizado, alcatra, blusa, paleta, calça comprida masculina, costela, pão francês, patinho e laranja pêra. Os dez que menos contribuíram para o aumento dos custos foram a batata, gasolina, frango congelado, cebola, arroz, sabonete, feijão, alface, óleo de soja e alho.

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions