A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/01/2012 18:31

Chuva encarece hortaliças e chega a dobrar preços em Campo Grande

Fabiano Arruda
Além de aumentar preço do alface, chuva também prejudicou qualidade do produto. (Foto: João Garrigó)Além de aumentar preço do alface, chuva também prejudicou qualidade do produto. (Foto: João Garrigó)

O índice de chuvas no mês de janeiro provoca reflexos no preço das hortaliças em Campo Grande e chega a dobrar o preço de produtos.

O tomate, por exemplo, que chegou a custar R$ 1,99 saltou para R$ 3,99 no mercado da rede Pires no bairro Tiradentes. No entanto, a faixa de preço do produto segue semelhante ou até mais cara em outros locais da cidade.

O gerente do mercado, Marcos Ronchi de Araújo, explica que as constantes alterações no clima afetam, não só o custo, mas a qualidade dos produtos.

“O alface mesmo está numa qualidade ruim. Pago R$ 1,50 (pé) e hoje comercializo a R$ 1,99, mas na verdade poderia custar R$ 0,50”, admitiu, pontuando que os estabelecimentos que possuem o produto em boa qualidade recorrem à importação, no entanto, os custos chegam a ser ainda maiores.

Ronchi diz ser comum nesta época do ano o preço das hortaliças sofrerem alterações e cita a dificuldade de fornecedores.

“Tem fornecedor que revelou ter perdido toda a lavoura de alface. A situação deles também é ruim porque num dia chove muito e no outro o sol aparece com intensidade, o que faz todo o produto ficar comprometido”, explicou, insistindo no caso das folhagens. “Alface é algo muito escasso”.

Em outro mercado, o Primavera, no bairro Rouxinóis, o proprietário Rogério Laporte assegura que chegou a pagar R$ 10 na caixa da folha na semana passada. O preço saltou para R$ 20. "Um fornecedor que nos atende disse que dentro de um mês não pode me atender porque a lavoura foi prejudicada", conta.

Rosélia de Fátima reclama do preço do tomate, um dos itens que ficou mais caro nos últimos dias.Rosélia de Fátima reclama do preço do tomate, um dos itens que ficou mais caro nos últimos dias.

Na outra ponta, o consumidor também já sente os reflexos. Débora Cury, 54 anos, diz que compra hortaliças duas vezes por semana e sentiu o preço mais salgado nos últimos dias, bem como a qualidade comprometida.

Já Luana Locatelli, 26 anos, citou que chegou a pagar, recentemente, R$ 1,99 no pé do alface e hoje pagou R$ 4.

“Está bem mais caro”, respondeu, de pronto, Rosélia de Fátima, 34 anos, ao ser questionada se percebeu alteração no custo das hortaliças. Ela comprava tomate com o preço de R$ 4,19 o quilo. Segundo ela, o produto estava na casa dos R$ 3 em sua última compra.

Para Bárbara Stefanelo, 25 anos, o que mais chamou atenção na compra hoje foi o quilo da laranja. “Esses dias paguei R$ 0,80 no quilo e agora está R$ 1,60”, exclamou a estudante.



Na verdade as vezes nem é por causa da chuva aproveitam essa DICA para aumentarem mais e assim terem mais lucros.
 
alex correa em 25/01/2012 11:22:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions