ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 26º

Economia

Colheita atrasa, mas safra de MS mantém estimativa de 11,2 milhões de toneladas

Índice colhido nesta época era 21%, indicando atraso por causa do plantio tardio, consequeência da falta de chuva

Por Gabriel Neris | 28/02/2021 12:43
Soja colhida em lavoura de MS (Foto: Famasul/Divulgação)
Soja colhida em lavoura de MS (Foto: Famasul/Divulgação)

O Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) aponta que já foram colhidos 9,7% das lavouras da soja da safra 2020/21 em Mato Grosso do Sul.

Em comparação com a temporada anterior, o percentual colhido nesta época era 21%, indicando atraso por causa do plantio tardio, consequência da falta de chuva.

O boletim também aponta que a área plantada foi menor do que prevista inicialmente, caindo de 3,645 milhões de hectares para 3,529 milhões.

Com relação à produtividade, permanece a estimativa em 53 sacas por hectare, o que representa produção de 11,222 milhões de toneladas. Ano passado o Estado colheu 11,328 milhões de toneladas de soja.

“Só será possível saber a produtividade mais para o final da colheita. Superada essa previsão inicial de 53 sacas por hectare, que é bem moderada, ainda podemos ter mais uma safra recorde. Apesar dos contratempos pela falta de chuvas no momento do plantio, o que fez atrasar todo o ciclo da lavoura, estamos colhendo uma das maiores safras dos últimos anos”, disse o titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

A colheita está mais avançada em Alcinópolis e Dourados (25%), Rio Brilhante, Chapadão do Sul e Costa Rica (20%).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário