A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/06/2009 10:31

Comércio e indústria elevam empregos em MS

Redação

Após atingir o pior nível de geração de empregos formais do ano, em abril, o mercado de trabalho de Mato Grosso do Sul reagiu em maio com saldo de 1.312 vagas (diferença entre admitidos e demitidos), conforme mostra o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Demitidos) divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho.

Os setores que puxaram a geração de empregos são o comércio e a indústria da transformação. O comércio teve em maio 448 mais contratações do que demissões. O mês é um dos mais movimentados para o setor, devido ao Dia das Mães, comemorado no segundo domingo.

Os dados da Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul) também mostraram que o setor está se recuperando. O número de empresas constituídas aumentou 14% em maio comparado a abril. No acumulado do ano, porém, o saldo é negativo em 665 vagas.

Já a indústria da transformação foi a grande geradora de empregos em maio. São 841 admissões a mais que demissões, de acordo com o Caged. Neste caso são vários os segmentos que têm elevado suas contratações, como indústrias têxteis, setor sucroalcooleiro e unidades frigoríficas.

De janeiro a maio deste ano o Estado gerou 10.876 novos postos de trabalho, sendo 4.630 na indústria, 3.982 no setor agropecuário e 3.447 no de serviços. O desempenho é o terceiro melhor no ranking nacional.

Além do comércio, a construção civil também acumula saldo negativo, de -478 vagas. Em maio este setor demitiu 263 trabalhadores a mais do que contratou.

Cidades

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions