A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

09/06/2017 11:21

Construir fica 0,24% mais caro e metro quadrado fecha maio a R$ 1.023

Ricardo Campos Jr.
Construir em MS custa R$ 1.023,64 por metro quadrado (Foto: André Bittar)Construir em MS custa R$ 1.023,64 por metro quadrado (Foto: André Bittar)

O preço médio da construção civil sofreu um ligeiro aumento e fechou maio a R$ 1.023,64 por metro quadrado em Mato Grosso do Sul. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o valor está 0,24% maior do que o registrado em março e abril, de R$ 1.021,14.

No acumulado de 2017, o setor registra alta de 0,65% e levando em consideração os levantamentos dos últimos 12 meses, começar uma obra no estado está 0,73% mais caro.

Mato Grosso do Sul, contudo, continua com o menor preço da construção civil na região Centro-Oeste, seguido por Goiás (R$ 1.025, 52), Mato Grosso (R$ 1.047, 47) e Distrito Federal (R$ 1.073,72).

No Brasil, o estado se manteve como o 11º metro quadrado mais barato. Decorrente de pressão exercida pelo reajuste salarial do acordo coletivo, a Bahia, com 2,31%, foi o estado com a mais elevada variação mensal seguida pelo Sergipe, com 2,03%, também sob impacto de reajuste definido na convenção coletiva.

O Rio Grande do Norte tem o menor custo da construção civil, saindo por R$ 927,75 o metro quadrado. Na outra ponta da lista está Santa Catarina, que neste mês superou o Rio de Janeiro com o metro quadrado mais caro, por R$ 1149,09.

Ainda a nível brasileiro, o custo da construção subiu para R$ 1.042,69 em maio, sendo R$ 536,24 relativos aos materiais e R$ 506,45 à mão de obra. A parcela dos insumos teve variação de 0,34%, subindo 0,30 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,04%).

Já a parcela da mão de obra, apresentou variação de 0,26%, resultado bem próximo da taxa registrada no mês anterior (0,28%). De janeiro a maio, os acumulados são 0,95% (materiais) e 2,09% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 1,62% (materiais) e 7,79% (mão de obra).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions