A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

26/11/2014 17:41

De olho na Black Friday, Procon dá dicas e lista empresas não confiáveis

Liana Feitosa
Black Friday acontece nesta sexta-feira (28). (Foto: Paulo Francis)Black Friday acontece nesta sexta-feira (28). (Foto: Paulo Francis)

Com a proximidade da Black Friday na sexta (28), que movimenta o comércio tradicional e on-line, o Procon-SP (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) de São Paulo preparou dicas para que os consumidores evitem prejuízos e ainda divulgou a lista de empresas não confiáveis para compras na internet.

A entidade aconselha que o comprador verifique os preços cobrados antes do dia de descontos. A checagem pode ser feita em sites de busca e nas páginas das empresas participantes.

Outra estratégia válida é analisar a descrição do produto, comparar com outras marcas e imprimir ou salvar todos os arquivos e folders que indicam a oferta. No caso da compra efeituada, é importante salvar todos os documentos, assim como a confirmação do pedido, como comprovante de pagamento, contrato, etc.

Ler a política de privacidade da loja on-line é outra medida segura a ser adotada. A ação ajuda a saber quais compromissos a empresa assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados.

Confira outras orientações:

- Procure a identificação da loja no site (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato além do e-mail);

- Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares;

- Desconfie de ofertas vantajosas demais;

- Não compre em sites que só aceita pagamento via boleto bancário e/ou depósito em conta.

- Instale antivírus e programas de firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador;

- Nunca faça compras on-line em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois podem não estar adequadamente protegidos.

Caixa Econômica Federal não usará empréstimo do FGTS em 2018
Apesar da necessidade de cumprir padrões mais elevados de segurança financeira a partir de 2019, a Caixa Econômica Federal não usará o empréstimo de ...
Déficit deverá ficar até R$ 40 bilhões abaixo da meta, diz ministro
O déficit primário – rombo nas contas do governo excluindo os juros da dívida pública – em 2017 deverá ficar de R$ 20 bilhões a R$ 40 bilhões abaixo ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions