A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Junho de 2017

29/05/2017 19:12

Dólar fecha em ligeira alta diante de apreensão com política e reformas

Renata Pedini e Silvana Rocha (Estadão Conteúdo)

O dólar à vista desacelerou à tarde a alta, mas manteve-se no terreno positivo, para onde convergiu ainda de manhã após um ajuste inicial para baixo. A direção para cima seguiu a registrada pelo dólar futuro de junho desde o começo dos negócios.

Ambos os avanços, segundo profissionais, decorreram das preocupações em relação aos desdobramentos da crise política e ao avanço de reformas. Ainda, das dúvidas quanto aos próximos passos da Operação Lava Jato depois da troca do ministro da Justiça do governo Temer.

O dólar à vista no balcão terminou em alta de 0,03%, a R$ 3,2684, após oscilar entre a mínima de R$ 3,2616 (-0,17%) e a máxima de R$ 3,2755 (+0,25%). O giro registrado na clearing da B3 foi de US$ 1,242 bilhão.

No mercado futuro, o dólar para junho avançava 0,15% por volta das 17h35, a R$ 3,2675. O volume de negócios somava US$ 6,159 bilhões. No exterior, o dólar subia ante o dólar australiano (+0,24%); o dólar canadense (+0,02%); o rublo russo (+0,13%) e o rand sul-africano (+0,89%).

"O mercado mantém a preocupação em relação ao andamento das reformas, a crise política que não se resolve", disse o estrategista-chefe do Banco Mizuho, Luciano Rostagno. Ainda de acordo com ele, há um desconforto com a troca do ministro da Justiça.

"Deixa dúvidas se o governo está atuando para barrar a Lava Jato", pontuou, considerando afirmações de bastidores segundo as quais o novo ministro da pasta, Torquato Jardim, deveria fazer mudanças na Polícia Federal, que conduz a Lava Jato.

Um profissional de área de tesouraria de um banco ponderou que à tarde o dólar à vista perdeu força em sintonia com uma inversão de trajetória no mercado futuro de juros.

As taxas, depois de absorver o noticiário político pela manhã, passaram a cair em meio a ajustes de apostas para a próxima decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, a ser anunciada na quarta-feira, 31.

EUA suspendem todas as importações de carne in natura do Brasil
O secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, anunciou nesta quinta-feira, 22, a suspensão de todas as importações de carne bovina in natura do ...
Dólar fecha em leve alta e com investidor monitorando cenário político
O dólar teve mais um dia de volatilidade pautado por forças opostas em diversos momentos, mas incertezas políticas prevaleceram no fim dos negócios n...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions