A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/01/2014 18:07

Em 30 dias cesta básica sobe 2,4% na Capital; alta ficou em 5,6% em 2013

Vinícius Squinelo

O preço da cesta básica teve alta de 2,4% em Campo Grande em dezembro, em relação ao mês anterior. É o que aponta levantamento realizado pela Semac (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia).

De acordo com o levantamento, os 15 produtos da cesta básica foram adquiridos por R$ 285,46 em dezembro, contra R$ 278,76 em novembro. No acumulado de 2013, o índice apresenta variação positiva de 5,64% e nos últimos seis meses queda de 2,88%.

Segundo o levantamento dos técnicos da Semac, dentre os 15 produtos pesquisados, nove tiveram os preços elevados no último mês do ano, com destaque para: tomate 8,16%; alface 7,84%; laranja 5,24%; margarina 4,50%; açúcar 3,31%; batata 2,47%; banana 1,95%; carne 0,72% e macarrão 0,44%. Os produtos que registraram queda de preços foram arroz 3,69%; sal 2,22 %; óleo 1,08% e feijão 0,90%, enquanto que o pão e o leite mantiveram seus preços inalterados.

Com a produção do tomate afetada pelas chuvas ocorridas no mês em questão, o produto diminuiu seu volume ofertado no mercado interno causando aumento em seu preço. Já a alface (+7,84%) e a laranja (+5,24%) tiveram o período de entressafra, com baixa oferta no mercado, como fator decisivo para a variação.

Alguns estabelecimentos pesquisados fizeram promoção de arroz, fazendo com que seu preço registrasse queda 3,69%. O volume ofertado de óleo esteve alto em decorrência da safra da soja que bateu recorde de produção, registrando baixa de 1,08%.

Familiar – A pesquisa que levanta o custo da Cesta Básica Familiar registrou alta de 1,02% em Campo Grande, em relação ao apurado no mês anterior. Os 44 produtos avaliados puderam ser adquiridos por R$ 1.275,29. No levantamento anterior os mesmos produtos estavam custando o total de R$ 1.262,42. No acumulado dos últimos seis meses, a Cesta Básica Familiar apresenta alta de 0,54% e nos últimos 12 meses elevação de 6,67%. Dentre os 44 produtos pesquisados, 27 apresentaram alta nos preços, dez tiveram queda e sete mantiveram os preços inalterados.

No grupo Alimentação, composto por 32 produtos, a pesquisa apresentou uma variação positiva de 1,02%. Alguns dos produtos em alta foram: cebola 15,79%; cenoura 8,94%; tomate 8,20%; alface 7,83%; laranja 5,28%; farinha de trigo 4,79%; margarina 4,51%; açúcar 3,35%; mandioca 2,96% e batata 2,50%. No grupo de produtos que apresentaram maiores quedas nos preços, estão: abobrinha 6,19%; café 3,94%; arroz 3,66%; frango 3,02%; feijão 0,92%; sal 0,89%; óleo 0,86%; fubá 0,83% e manteiga 0,51%.

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions