A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/02/2009 10:27

Fábrica da Gurgel está encalhada há 2 anos

Redação

A Gurgel, extinta fábrica de carros 100% brasileira, está há 2 anos na expectativa de ser reativada com uma unidade no Distrito Industrial II, em Três Lagoas (326 km de Campo Grande).

A fábrica está com as instalações em estágio avançado, mas ainda não começou a operar porque a Secretaria de Meio Ambiente do Estado não concedeu a autorização para o início da produção. O problema persiste desde os primeiros dias de 2007.

Nas mãos do empresário Paulo Emílio Lemos (39 anos), de Presidente Prudente (SP), a fábrica conseguiu incentivos fiscais do Governo do Estado (redução de 87% de ICMS) e recebeu a doação de um terreno de 132 mil metros quadrados da prefeitura de Três Lagoas.

Em maio de 2007, Lemos criticou publicamente a Secretaria de Estado de Meio Ambiente afirmando que ela era a responsável pelo atraso nas obras de construção da fábrica porque estaria exigindo documentos desnecessários.

A fábrica em Três Lagoas promete produzir a nova versão do X12 TR Tocantins. Não há previsão de quando começará a ser feito o modelo, inicialmente programado para o primeiro semestre do ano passado.

Lemos registrou a marca Gurgel após a validade ter caducado no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). O nome era um dos últimos patrimônios da empresa Gurgel Motores, que foi a falência na primeira metade dos anos 90, em meio à concorrência acirrada com as montadoras estrangeiras.

A Gurgel foi construída pelo empresário João Augusto Amaral Gurgel, que morreu no dia 30 de janeiro de 2009, aos 83 anos. Ele sofria de Alzheimer havia uma década.

Fundada nos anos 60, a Gurgel fabricou 40 mil veículos. Alguns deles rodam ainda hoje pelas ruas brasileiras.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions