A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/12/2013 15:26

Fecomércio estima que 30% do 13º dos servidores seja gasto no comércio

Zemil Rocha
Expectativa da Fecomércio é de crescimento de 7% nas vendas natalinas (Foto: Marcos Ermínio)Expectativa da Fecomércio é de crescimento de 7% nas vendas natalinas (Foto: Marcos Ermínio)

O presidente da Fecomércio/MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison Araújo, acredita que 30% dos R$ 320 milhões do 13º salário dos servidores estaduais e da Prefeitura de Campo Grande serão efetivamente gastos em compras de presentes de natal. Isso significa R$ 96 milhões a serem investidos no comércio.

“Nós calculamos que 30% do 13º salário vá para compra de presentes de Natal, porque nem todo mundo vai gastar. Muita gente viaja, outros usam o dinheiro para pagar conta e tem quem aproveita para fazer poupança”, explicou Edison Araújo

Os servidores municipais receberão antecipadamente o benefício natalino, dia 11 de dezembro, conforme anunciou hoje o prefeito Alcides Bernal, enquanto os do Estado pegarão o dinheiro no dia 13. A folha natalina dos 16 mil servidores da prefeitura é de R$ 60 milhões e a do funcionalismo estadual, R$ 260 milhões.

“Para nós, quando mais dinheiro girando na praça e com certa antecedência é muito bom. E é bom não só para nós comerciantes, como também para as pessoas que estão recebendo os valores antecipados, já que terão oportunidade de fazer compras com mais tranqüilidade, pesquisa preços e barganhar condições melhores”, afirmou o presidente da Fecomércio.

Crescimento das vendas – A expectativa da Fecomércio/MS é de que haja um aumento de 7% nas vendas de natal deste ano em comparação com o mesmo período de 2012. “É uma previsão otimista, mas coerente”, disse Edison Araújo. Já a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) prevê que o crescimento nas vendas natalinas fique entre 5% e 6,5% na Capital.

Todo ano a Fecomércio fazia pesquisa sobre vendas no período do natal, através de um convênio com a Prefeitura de Campo Grande e a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Como não houve renovação do convênio este ano, sob a gestão do prefeito Alcides Bernal, é provável que ela deixe de ser realizada em 2013. No ano passado, 75% dos campo-grandenses afirmaram, na pesquisa, que pretendiam comprar presentes de natal.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions