ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Ferro por R$ 10 faz sucesso, mas cliente só procura "o que está barato"

Por Priscilla Peres e Mariana Rodrigues | 27/11/2015 09:56
Comércio se preparou, mas poucas pessoas saíram de casa dispostas a gastar. (Foto: Marcos Ermínio)
Comércio se preparou, mas poucas pessoas saíram de casa dispostas a gastar. (Foto: Marcos Ermínio)

Apesar de todas as expectativas para o Black Friday, nem todo mundo saiu de casa nesta manhã atras de promoções. Pelo Centro se vê muita oferta, mas pouca gente realmente interessada em comprar. A maioria procura pelos produtos mais baratos, como um ferro de passar roupa por R$ 10.

A mega promoção de novembro é uma forma que os empresários encontram de vender os estoques, movimentar o caixa e abrir espaço para os produtos de fim de ano. Em época de crise econômica e queda nas vendas, mesmo com a liquidação como chamariz nem todo mundo está disposto a gastar.

Hoje, a Casas Bahias e o Magazine Luiza apostaram em alguns preços bem baratos, como um ferro de passar roupa a vapor por R$ 9,99. O anúncio desse produto atraiu a maioria das pessoas que foram até o Centro nesta manhã.
Ivana Gonçalves, 29, saiu de casa em busca das promoções e vai voltar para casa satisfeita. "Nem tudo é fraude, tem boas promoções", conta ela que comprou o ferro por R$ 10 e reclamou só da demora. Disse que chegou às 7h e demorou duas horas para conseguir concluir a compra.

Mas para quem ainda não recebeu o décimo-terceiro e está com o pensamento nas contas a pagar, só saiu em busca do que "realmente está barato". É o caso do pedreiro Alexander da Silva, 36, que também foi comprar o ferro a vapor, mas achou os demais eletrodomésticos caros.

A recreadora Sonia Maria Santo, 47, diz que achou as coisas caras, e que pouca coisa compensa. Ela também comprou o ferro, mas pretende pesquisar mais para tentar achar um guarda-roupas barato. Miriã Barbosa Gomes, 42, ela considera os preços da promoção caros. "Vim ver o que estava em promoção e comprei um ventilador, que estava barato".

Diferente dos outros anos, desta vez tudo entrou na promoção, até mesmo os produtos simples do dia a dia. Na lojas Americanas, por exemplo, a maior concentração de clientes está no setor de perfumaria e cosméticos.

Nos siga no Google Notícias