A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

08/09/2019 10:21

Filas quilométricas e briga por TV marcam Black Friday na fronteira

As promoções começaram na sexta-feira e terminam neste domingo; TV de 32 polegadas está sendo vendida a 30 dólares

Maressa Mendonça e Ângela Kempfer
Clientes brigam por TV em vídeo feito durante promoção na Black Friday em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã (Divulgação)Clientes brigam por TV em vídeo feito durante promoção na Black Friday em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã (Divulgação)

Os 4 dias de promoção da Black Friday na fronteira são marcados por muita correria e filas quilométricas, especialmente no Shopping China, em Pedro Juan Caballero na fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã. Conforme as informações da assessoria do shopping, mais de 50 mil produtos entraram em oferta com dólar cotado a R$ 4,20.

Em vídeo publicado pela própria administração do Shopping é possível ver os clientes “brigando” por um televisor. Um dos vencedores da disputa afirmou ter sido uma “loucura” e até apontou para as marcas deixadas no braço em consequência da força usada para segurar a TV. “Teve gente que saiu atrás do carrinho. Foi uma luta para conseguir pegar a TV na promoção”, declarou.

O valor pago pela tal TV foi 30 dólares, equivalente a R$ 126. Segundo ele, no Brasil um aparelho semelhante seria comercializado a R$ 700. “Pode vir aproveitar que não é black fraude, não”.

E mesmo os comerciantes que não aderiram às promoções sentiram o reflexo da Black Friday. É o caso de Amaury Osório Nunes. Ele tem loja no Brasil há 30 anos, e no Paraguai desde 2008, e acabou lucrando com a onda de descontos, nos dois lados da fronteira. “Tenho uma loja de lingeries no Brasil onde o aumento foi de 100% nas vendas.”

Amaury conta não ter participado das promoções no Paraguai porque havia exigência de que os comerciantes tivessem muitos produtos em estoque. Por ser um estabelecimento menor, nem fez propaganda de ofertas, mas também viu o movimento crescer. “No Paraguai não fiz nenhum tipo de publicidade e mesmo assim aumentou de 35% a 40 %”, disse.

Segundo ele, as lojas do Shopping China que aderiram ao evento "bombaram" e é impossível concorrer com redes grandes quando o assunto é promoção. "Tinha TV de 32 polegadas vendida a 30 dólares no sábado. Não tem como concorrer", lembra.

O comerciante ainda citou um amigo proprietário de uma padaria em Ponta Porã. "Durante esses dias de promoção, as vendas dele aumentaram em três vezes, comparando com dias normais", garantiu.

As lojas seguem abertas com promoções neste domingo. No Shopping China, funcionária informou que o movimento hoje é menor que o de sábado. "Mas o estacionamento já está lotado", contou por telefone. O horário de atendimento será estendido até 23h59. 

(*) Matéria editada para acréscimo de informações. 

Lojas que aderiram ao Black Friday em Pedro Juan Caballero ficaram lotadas (Foto: Divulgação)Lojas que aderiram ao Black Friday em Pedro Juan Caballero ficaram lotadas (Foto: Divulgação)
No Shopping China, Clientes chegaram cedo e fizeram fila para conseguir desconto (Foto: Divulgação) No Shopping China, Clientes chegaram cedo e fizeram fila para conseguir desconto (Foto: Divulgação)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions