A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

05/10/2016 06:51

Greve dos bancários completa 30 dias com apenas oito agências abertas

Priscilla Peres
Serviços estão comprometidos há um mês. (Foto: Marcos Ermínio)Serviços estão comprometidos há um mês. (Foto: Marcos Ermínio)

A greve dos bancários chegou aos 30 dias de paralisação em todo o país. Em Campo Grande e região, são 152 agências fechadas e apenas oito abertas ao público. Trabalhadores e bancos ainda não entraram em acordo e não há previsão para que o trabalho seja retomado.

A paralisação deste ano já é considerada a mais longa desde 2004, quando também chegou aos 30 anos, sendo a primeira campanha nacional unificada entre funcionários de bancos públicos e privados. A segunda greve mais longa da categoria foi em 2013, totalizando 24 dias.

Os trabalhadores pedem reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, acima da inflação de 9,31%. Além de participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Atualmente, os bancários recebem piso de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 no caso dos funcionários que trabalham no caixa ou tesouraria). A regra básica da participação nos lucros e resultados é 90% do salário acrescido de R$ 2.021,79 e parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente entre os trabalhadores, podendo chegar a até R$ 4. 043,58. O auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia.

A última proposta da Fenaban (Federação Nacional de Bancos), no dia 28 de setembro, foi de reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017. A última assembleia realizada pela categoria em São Paulo, na segunda-feira (3), decidiu pela continuação da greve.

Para justificar o pedido, os trabalhadores lembram que os banqueiros ganharam R$ 30 bilhões de lucro líquido no primeiro semestre do ano. (Com informações da Agência Brasil)



Se mesmo ganhando essa quantia não está bom, façam o favor de pedir demissão, incluindo os concursados, façam pdv, existem outras milhões de pessoas que trabalhariam por até menos do que estes valor (leia-se Pessoas capacitadas e gabaritadas). Banqueiros lucram sim, porém bancários não ficam pra trás.
Estão sendo massa de manobra do sindicato (PróPT) depois vão ficar chorando as demissões em massa.
 
Pancini em 05/10/2016 11:22:01
porque a Dilmalandra ficou perseguindo os caminhoneiros em greve?
E PODEM ESPERAR, QUANDO ESSA GREVE TERMINAR, MUITOS BANCÁRIOS SERÃO DISPENSADOS POIS ELES NÃO FIZERAM FALTA!!!

Por: Felipe Wasserman
Felipe Wasserman é CEO da PetiteBox,
 
Giancarlo Souza em 05/10/2016 10:06:53
decidiu fazer greve e deixou um oceano azul de oportunidades.
Repetindo a mesma estrategia o melhor marketing para os aplicativos e a digitalização bancaria está vindo do Sindicato dos Bancários! Não tendo opção de como usar o banco as pessoas estão precisando aprender a usar o aplicativo e vendo que a vida fica bem mais fácil com eles. Não tem modo melhor para mostrar a fraqueza de um serviço do que mostrar que a ausência dele não é tão significativa!
A vida até que ta boa sem o mau humor dos caixas, sem as filas... Nada que uma biometria e um app no celular não resolva! Sigam com sua greve, daqui a pouco vão descobrir que o mundo ta se virando bem sem vocês!
No mundo de hoje, ser contra o progresso está se tornando a melhor ferramenta para acelerá-lo!
Se a greve é um direito de todos,
 
Giancarlo Souza em 05/10/2016 10:06:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions