A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

30/01/2014 13:27

Impulsionada por programas sociais, indústria da cerâmica projeta crescer 15%

Lidiane Kober
Indústria da cerâmica movimentou R$ 701,5 milhões no ano passado em MS (Foto: Divulgação/Fiems)Indústria da cerâmica movimentou R$ 701,5 milhões no ano passado em MS (Foto: Divulgação/Fiems)

Impulsionada por programas habitacionais, a indústria da cerâmica desenvolveu no ano passado e projeta crescimento de 15% em 2014, segundo levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação da Indústria do Estado de Mato Grosso do Sul). O plano é movimentar de R$ 806,7 milhões contra R$ 701,5 milhões no ano anterior.

De acordo com o presidente do Sindicer/MS (Sindicato das Indústrias Cerâmicas), Natel Henrique Farias de Moraes, 2013 foi marcado pelo aumento da capacidade produtiva das fábricas, que bateram recorde de produção. “Para se ter uma ideia, o norte do Estado, que é considerado polo cerâmico sul-mato-grossense, produzia, em 2012, cerca de 6.500.000 de blocos 8 furos vedação e chegou a fabricar 10.500.000, em 2013”, destacou.

Para Moraes, o fator que mais contribuiu para o crescimento do setor foi os programas de moradia do Governo Federal. “O programa Minha Casa, Minha Vida e os financiamentos para reformas habitacionais e crédito facilitado para aquisição de novas moradias foram fatores que possibilitaram esse avanço no segmento e nos fazem projetar um bom ano para 2014”, explicou.

De olho em contribuir para o crescimento, Moraes frisou que o sindicato está de portas abertas para atuar na representação em convenções coletivas de trabalho, na sugestão de adequação tributária, se compromete a acompanhar a legislação ambiental e a garantir o desenvolvimento sustentável.

Ao mesmo tempo, se preocupa com a qualificação profissional. “Nesse sentido, buscamos atuar na realização de treinamentos, palestras e cursos para aperfeiçoamento dos trabalhadores em parceria com o Senai, com cursos sob medida, além de serviços técnicos e tecnológicos”, detalhou Moraes.

Hoje, Mato Grosso do Sul tem 365 estabelecimentos no segmento da indústria cerâmica, que juntos empregam 4.613 industriários, conforme dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) e Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions