A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

21/08/2014 15:36

Indústria fecha julho com deficit e geração de empregos é a pior em 4 anos

Priscilla Peres
No mês passado, indústria foi responsável por mais de 200 demissões. (Foto: Fiems)No mês passado, indústria foi responsável por mais de 200 demissões. (Foto: Fiems)

A indústria terminou o mês de julho com deficit de 216 demissões em Mato Grosso do Sul, contribuindo para o menor crescimento no número de empregos formais da série histórica analisada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) o Estado gerou 689 empregos no mês passado, quarto pior resultado desde 2003.

Em 2013, 2009, 2008 e 2007 a evolução do emprego formal de Mato Grosso do Sul teve deficit devido principalmente a uma crise nos três anos seguidos. Os dados de julho de 2014 comparado ao mesmo mês do ano passado apresentam crescimento de 1,47% na formalização de empregos.

O Caged formaliza os dados conforme o saldo entre demissões e admissões de cada setor de atividade econômica. Em julho, a indústria teve o pior desempenho, seguido da agropecuária (-129), administração pública (-20) e extrativa mineral (-13). O saldo de empregos no mês se deve ao setor de Serviços que contratou 650 funcionários no mês. A Construção Civil registrou saldo de 239 postos, o comércio de 156 e os serviços industriais de 22.

Interior - Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o município de Paranaíba - distante 422 km de Campo Grande, teve deficit de 105 demissões em julho, seguido de Três Lagoas com 65, Corumbá com 53 e Abambai com 24 postos de trabalho a menos.

O Caged analisa os dados de emprego formal em municípios com mais de 30 mil habitantes. Nesse ranking, Campo Grade aparece em primeiro, com a criação de 318 empregos formais, seguido de Naviraí com 113 e Maracaju com 105.

O diretor de Indústria e Comércio de Três Lagoas, Diógenes Marques, explica que o município tem picos de obras e que passa por um momento baixo. "Muitas das demissões são do consórcio UFN 3 que por estar em fase final de obras está demitindo funcionários", explica.

Agências do BB abrirão uma hora mais cedo para saques do Pasep
As pessoas com mais de 70 anos beneficiadas com o saque das cotas do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) poderão ir mais c...
Águas Guariroba consta pela 2ª vez entre 150 melhores para se trabalhar no País
Pela segunda vez, a concessionária Águas Guariroba, responsável pelo saneamento básico em Campo Grande, está relacionada entre as 150 melhores  empre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions