A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/06/2012 14:19

Inflação fechou maio em 0,42%, puxada pelo grupo alimentação

Elverson Cardozo

Acumulado nos 12 meses é de 4,29%, ainda abaixo do centro da meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional, que é de 4,5%

No item carnes, houve aumento na maioria dos cortes. (Foto: Fernando da Mata/Arquivo)No item carnes, houve aumento na maioria dos cortes. (Foto: Fernando da Mata/Arquivo)

O grupo de alimentação foi o que mais contribui para a inflação em Campo Grande, que fechou o mês de maio em 0,42%, contra 0,45% do mês anterior. O índice foi de 1,29%, segundo cálculo do Nepes (Núcleo de Pesquisas Econômicas) da Universidade Anhanguera-Uniderp.

Segundo o coordenador do IPC/CG (Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande), Celso Correia Souza, o indicador é um reflexo dos aumentos nos preços dos produtos da cesta básica, como arroz, feijão e carnes.

Por outro lado, o grupo sofre influência de fatores climáticos e sazonais, principalmente as verduras, frutas e legumes. O aumento de preço também está relacionado à safra.

Os produtos que mais pressionaram a inflação foram a cebola (19,11%), abobrinha (12,99%), queijo muçarela/prato (10,81%) e filé mignon (10,75%).

Os que apresentaram queda significativa foram o chuchu (-22,05%), mamão (-14,83%), abacaxi (-14,05%) e cenoura (-8,77%).

No item carnes, os cortes de carne bovina reverteram a tendência de queda, com aumento na maioria dos cortes como o filé-mignon (10,75%), picanha (7%), e músculo (4,39%). Apenas o lagarto teve queda de preço, registrando -0,37%.

Em relação à carne suína, o caminho foi oposto, com quedas em todos os cortes, como pernil (-4,23%), costeleta (-3,85%) e bisteca (-2,29%). O frango congelado teve aumento de preço (0,84%) e miúdos (2,07%).

A pesquisa apontada ainda que os valores podem aumentar nos próximos meses, por conta dos reflexos do início da entressafra na pecuária bovina e alta do dólar frente ao real, o que prova aumento nas exportações de carnes.

Outros grupos - As variações positivas foram para os grupos habitação (0,12%), alimentação (1,29%), despesas pessoais (0,48%) e saúde (1,86%).

No grupo habitação os índices refletiram no preço da cera para assoalho (4,97%), limpa vidros (4,40%), carvão (2,78%) e fogão (2,74%). Já o grupo despesas pessoais apresentou alta nos serviços de cabeleireiro (corte e tintura), com 2,65%, absorvente higiênico (2,63%) e xampu (1,91%).

O grupo Vestuário apresentou aumentos de preços nos produtos sandália / chinelo feminino (1,75%), bermuda e short feminino (1,34%), short e bermuda masculina (0,88%), entre outros com menores aumentos.

O grupo saúde também apresentou forte inflação nos preços do hipotensor e hipocolesterínico (7,94%), antiinfeccioso e antibiótico (6,86%), antimicótico e parasiticida (6,05%).

Deflação - Os grupos que mais contribuíram para a queda da inflação foram transportes, educação e vestuário, que tiveram deflações de -0,11%, 0,21% e -1,42%, respectivamente.

As quedas no grupo de transporte refletiram nos preços do pneu novo (0,91%), gasolina (-0,19%), etanol (-0,12%) e diesel (-0,12%).

Também foram registradas quedas de preços do grupo habitação, como liquidificador (-3,04%), forno microondas (-1,92%), inseticida (-1,59%), ventilador (-1,58%), entre outros.

Já nas despesas pessoais a deflação foi no preço do protetor solar (-0,68%) e hidratante (-0,50%). No grupo saúde ocorreram com antigripal e antitusspigeno (-1,53%) e anticonceocional e hormônio (-0,15%).

Controlado - O acumulado nos 12 meses é de 4,29%, ainda abaixo do centro da meta de inflação estabelecida pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), que é de 4,5%, com tolerância de 2% para mais e para menos.

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


Eduarda da Silva, vc é a gata da foto né?!....
 
lucas figueiredo em 20/06/2012 11:12:22
É.... gostei da gata da foto! kkkk
 
Eduarda da Silva em 06/06/2012 02:39:11
Muito boa a reportagem melhor ainda foto com essa gata...parabéns....
 
lucas figueiredo em 05/06/2012 04:48:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions