ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  29    CAMPO GRANDE 28º

Economia

INSS paga R$ 703,9 milhões para aposentados a partir de segunda-feira em MS

Benefício relativo a antecipação do abono será depositado para 399.847 aposentados e pensionistas do Estado

Por Rosana Siqueira | 21/05/2020 15:52
Quase 400 mil aposentados e pensionistas vão ter o depósito em MS (Henrique Kawaminami)
Quase 400 mil aposentados e pensionistas vão ter o depósito em MS (Henrique Kawaminami)

O INSS vai pagar rendimentos de crédito e a segunda parcela do 13º salário para 399.847 aposentados e pensionistas em Mato Grosso do Sul a partir da próxima segunda-feira (25). O valor previsto total é de R$ 703,9 milhões no Estado. Do total de beneficiários, 309.447 terão depósito de R$ 217,4 milhões, relativos apenas a 2ª parcela do décimo terceiro.

O pagamento da segunda parte desse abono anual será realizado no período de 25 de maio a 5 de junho. Para aqueles que recebem um salário mínimo, a antecipação será feita na próxima semana, entre os dias 25/05 e 05/06, de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Já os segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre 01/06 e 05/06.

Em todo o país, 35,8 milhões de pessoas receberão seus benefícios de maio. O INSS injetará na economia um total de R$ 71,5 bilhões. Desse total, 30,8 milhões de beneficiários receberão a segunda parcela do 13º, o equivalente a R$ 23,8 bilhões.

 Mato Grosso do Sul possui atualmente, 397.148 segurados que recebem algum tipo de benefício. Do total, 86.060 são beneficiários assistenciais e não recebem o abono.

Quem tem direito - Por lei, tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. Na hipótese de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2020, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário. Nesta parcela, vale lembrar, é feito o desconto do Imposto de Renda (IR).

Aqueles que recebem benefícios assistenciais (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social – BPC/LOAS e Renda Mensal Vitalícia – RMV) não têm direito ao abono anual.

A primeira parte do salário foi pago no mês passado. A determinação faz parte das ações do governo federal para enfrentar a crise causada pela covid-19 (Covid-19).