A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

13/12/2014 11:56

Justiça bloqueia R$ 50 milhões para pagar trabalhadores de megafábrica

Aline dos Santos

A Justiça do Trabalho determinou o bloqueio de R$ 50 milhões das empresas Galvão Engenharia e Sinopec, que fazem parte do Consórcio UFN 3, responsável pela construção de uma gigante fábrica de fertilizantes da Petrobras em Três Lagoas.

Conforme informações obtidas com a assessoria jurídica do Sintiespav (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil Pesada), foi pedido bloqueio de R$ 80 milhões. Contudo, a justiça deferiu valor inferior. Caso até quarta-feira o saldo de R$ 50 milhões não seja encontrado nas contas das duas empresas, o total será bloqueado da Petrobras.

Segundo o Perfil News, o sindicato calcula em R$ 49.880.427,02 o total do débito para pagar as verbas rescisórias de 1.774 trabalhadores já dispensados e mais 850 que serão demitidos.

O bloqueio determina o sequestro imediato de veículos, máquinas, equipamentos e ferramentas do Consórcio UFN3, Galvão Engenharia S.A. e Sinopec Pectroleum do Brasil Ltda. A liminar foi concedida pela juíza do trabalho substituta Daniela Rocha Rodrigues Peruca na noite de ontem.

Na última quarta-feira, a Petrobras rescindiu o contrato com empresas envolvidas na operação Lava Jato. O valor era de R$ 4 bilhões. O consórcio já havia sido notícia por falta de pagamento, demissão em massa de funcionários e o não cumprimento de contrato com fornecedores municipais.

A operação Lava Jato investiga um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas envolvendo a Petrobras, grande empreiteiras e políticos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions