ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Lula anuncia instalação de fábrica de fertilizantes na fronteira, em Corumbá

Encontro entre presidentes confirmou parcerias com iniciativas de saúde pública e combate ao crime organizado

Por Gabriela Couto | 10/07/2024 08:34
ministros de estado assinam acordos de cooperação em frente aos presidentes do Basil e da Bolívia (Foto: Ricardo Stuckert/PR)
ministros de estado assinam acordos de cooperação em frente aos presidentes do Basil e da Bolívia (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

Nesta terça-feira (9), os governos do Brasil e da Bolívia assinaram memorandos de entendimento na área de energia, que incluem a interconexão para transmissão e distribuição de energia elétrica entre os países, além da melhoria da operação da usina hidrelétrica de Jirau.

Lula também mencionou projetos para a instalação de uma fábrica de fertilizantes na fronteira entre Corumbá, Mato Grosso do Sul, e Porto Quijaro. “O Brasil também importa fertilizantes da Bolívia. Queremos fortalecer essa parceria com a implantação de uma fábrica de nitrogenados entre Corumbá e Puerto Quijarro”, disse o presidente.

Entre os projetos mencionados estão medidas para fortalecer a capacidade de agentes públicos no enfrentamento ao tráfico de pessoas e drogas, além de melhorias na gestão migratória. Lula também anunciou negociações para facilitar o acesso à saúde pública para brasileiros na Bolívia e vice-versa através do Sistema Único de Saúde.

Ele falou da construção de uma ponte binacional sobre o Rio Mamoré, conectando Guajará-Mirim, em Rondônia, a Guayaramerín, na Bolívia.

Lula fez declaração conjunta com presidente boliviano Luís Arce nesta terça (9) (Foto: Ricardo Stuckert/PR)
Lula fez declaração conjunta com presidente boliviano Luís Arce nesta terça (9) (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

“Bolívia e Brasil estão no coração sul-americano. A integração física e energética da região passa necessariamente por nossos países. O engajamento boliviano é chave para a conclusão do conjunto de rotas que o Brasil tem chamado de Quadrante Rondon. Com a construção da ponte binacional sobre o rio Mamoré, o transporte de bens ficará mais barato, beneficiando em particular os estados de Beni e Pando, na Bolívia, e Rondônia e Acre no Brasil”, anunciou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Falando sobre integração, o presidente da Bolívia, Luís Arce enfatizou a necessidade de avançar nas conexões rodoviárias e ferroviárias entre os países para reduzir as distâncias entre os oceanos Pacífico e Atlântico.

"A integração física das infraestruturas é essencial para enfrentar os desafios regionais", afirmou Arce. Ele ressaltou que a Bolívia, estrategicamente localizada entre os dois oceanos, desempenha um papel fundamental na integração sul-americana.

Esboço do projeto da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, que prevê integração de rotas no Mercosul (Foto: Divulgação)
Esboço do projeto da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, que prevê integração de rotas no Mercosul (Foto: Divulgação)

Rotas – O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, destacou alguns dos pontos debatidos no encontro, em especial a possibilidade de conexão logística pelo Pacífico, relevante para exportações do agronegócio.

Ele citou a redução do custo e do tempo de transporte a partir de obras de infraestrutura, além da produção de fertilizantes. Em complemento, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, ressaltou a importância das parcerias voltadas a pontes e hidrovias e o reforço alfandegário nas fronteiras com a Bolívia.

Das cinco rotas logísticas do Novo PAC, a 3 e a 4 envolvem a Bolívia. Elas encurtam o caminho para o comércio usando portos do Pacifico. Tebet frisou parcerias com bancos multilaterais para financiar as obras, que resultarão em redução expressiva dos custos e do tempo de transporte.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.


Nos siga no Google Notícias