A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Junho de 2017

26/05/2017 17:07

Mercado do boi perdeu o rumo após delação da JBS, diz presidente da Acrissul

Paulo Nonato de Souza
Mercado bovino em Mato Grosso do Sul está sem rumo, avalia a Acrissul (Foto: Divulgação)Mercado bovino em Mato Grosso do Sul está sem rumo, avalia a Acrissul (Foto: Divulgação)

Depois das delações premiadas dos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, donos da JBS, o mercado pecuário em Mato Grosso do Sul perdeu o rumo a ponto de não saber o que fazer, disse o presidenta Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonathan Barbosa, em entrevista ao Campo Grande News, por telefone, nesta sexta-feira, 26.

Segundo ele, a situação é preocupante em todo o Brasil, mas se torna ainda mais grave em Mato Grosso do Sul, considerando que no Estado a JBS tem o domínio de mais de 70% dos abates. Na prática, avalia que o grupo detém o monopólio do mercado sul-mato-grossense, entre abates diretos e indiretos.

“Eles compraram alguns frigoríficos que recebem para não abater, pagam um tipo de mensalão, que são os abates indiretos, e agora estamos sem alternativa para quem vender. Fizemos várias denúncias de monopólio até para o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), falamos do assunto quando o ministro Blairo Maggi (da Agricultura e Pecuária) esteve na abertura da Expogrande, mas ninguém nos ouviu, e aí está o resultado”, comentou.

Jonathan disse que a Acrissul convocou reunião para a próxima terça-feira, às 16 horas, inclusive com a presença do governador Reinaldo Azambuja, para decidir sobre o que fazer diante do marasmo do mercado depois das delações da JBS.

O dirigente da entidade rural afirmou que o objetivo da reunião é buscar uma alternativa, “minima que seja”, para o mercado bovino de Mato Grosso do Sul.

Sobre a presença do governador Reinaldo Azambuja no encontro, Jonathan disse que o convite foi feito pela entidade para que ele não apenas ajude a entidade a encontrar uma solução, mas que também apresente suas explicações por aparecer em uma lista de pagamento de propina por parte da JBS, onde também aparecem os ex-governadores Zeca do PT, atualmente deputado federal, e André Puccinelli, do PMDB.

“Está combinado que o governador Reinaldo irá. Até agora está tudo encaminhado para que esteja presente”, ressaltou.

EUA suspendem todas as importações de carne in natura do Brasil
O secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, anunciou nesta quinta-feira, 22, a suspensão de todas as importações de carne bovina in natura do ...
Dólar fecha em leve alta e com investidor monitorando cenário político
O dólar teve mais um dia de volatilidade pautado por forças opostas em diversos momentos, mas incertezas políticas prevaleceram no fim dos negócios n...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions