A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/12/2013 10:04

Na véspera do Natal, comércio apela a "free" para preencher 1,5 mil vagas

Aliny Mary Dias
Lojas estão em busca de freelancers para compor o quadro de funcionários (Foto: Cleber Gellio) Lojas estão em busca de freelancers para compor o quadro de funcionários (Foto: Cleber Gellio)

O comércio de Campo Grande abriu 4 mil vagas para reforçar o período de altas vendas de fim de ano, no entanto, 1,5 mil vagas ficaram em aberto e agora, faltando menos de duas semanas para o Natal, os empresários irão apostar em freelances para suprir a demanda.

Conforme a Fecomércio-MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), das 4 mil vagas em aberto, cerca de 2,5 mil foram preenchidas. E a busca pelos funcionários restantes não terminou mesmo faltando poucos dias para o fim de ano.

Em uma rápida olhada nas vitrines na Rua 14 de Julho não é difícil encontrar placas de “Precisa-se vendedora”. Seigra Oliveira é gerente da loja de roupas Jet Line e conta que ainda há vagas em aberto.

“Nós não estamos exigindo experiência, mas tá complicado de achar vendedoras. A maioria não aquenta o tranco do comércio e por isso não entra no ramo”, explica.

A supervisora da redes de loja Bumerang, Alessandra Andreia, que também está com cerca de 8 vagas abertas, afirma que falta disposição para os candidatos e, por isso, algumas vagas não serão preenchidas. Com isso, a alternativa encontrada é contratar pessoas em regime de “freelance”.

Supervisora explica que há de 6 a 8 vagas abertas na rede de loja de roupas (Foto: Cleber Gellio)Supervisora explica que há de 6 a 8 vagas abertas na rede de loja de roupas (Foto: Cleber Gellio)

“Esses próximos 10 dias serão os mais puxados até porque as lojas vão funcionar até ás 22 horas. Sendo assim, nós e outros lojistas optamos por contatar o pessoal freelance”, explica Alessandra.

Na maioria das lojas, os freelancers são contratados por em média 15 dias. O ramo que mais adota esse tipo de regime é o de vendedores e em geral não há salário fixo. O ganho depende exclusivamente das comissões. Em alguns locais, o rendimento pode ser de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil, dependendo das vendas.

Apesar de não ter as garantias de um funcionário contratado com carteira assinada, as chances do freelancer ser efetivado são grandes. “Nós temos uma bom histórico de freelas que acabam sendo contratados, é uma boa oportunidade”, completa Seigra.

Horário – A partir deste sábado (14), as lojas do Centro da Capital começarão a funcionar até às 22 horas. O horário estendido tem o objetivo de ampliar as possibilidades e interesse de compras dos campo-grandenses.

O policiamento dos cerca de 300 militares que estão nas ruas da Capital também deve receber reforço com os dias de horário estendido.

Comércio é tranquilo nas ruas do centro nesta sexta-feira (Foto: Cleber Gellio)Comércio é tranquilo nas ruas do centro nesta sexta-feira (Foto: Cleber Gellio)
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


Sabe o que eu acho? Eu acho é pouco!
Tomara que não encontrem mesmo! Só assim irão aprender a valorizar as pessoas... cambada de sanguessuga!!!
 
VANESSA MARTINS em 14/12/2013 07:54:46
Esse é o verdadeiro sistema capitalista. Lucro, Lucro, Lucro e mais Lucro. A pessoa vem em ultimo hipótese, é isso ai vão levar um preju no final para ver se aprendem.
 
jose carlos em 13/12/2013 15:12:26
eles pagam muiito pouco sem intervalo e sem comer quem vai querer ganhar 850,00 pra entrar as sete e ter uma hora de descanso e sair as 22hs e nem ganha comisao nenhuma os contratados de fim de ano ai dizem ao site que as pessoas nao aguentao o tranco ninguem e escravo
 
thally rojas em 13/12/2013 15:00:06
Se a pessoa pode ganhar bolsa família, tomando tereré na calçada, porque vai querer trabalhar?
 
Hilda França em 13/12/2013 12:57:56
Gente... 1500 reais pra trabalhar até 10hs da noite?? Tão achando que o povo ta passando fome, é?
 
Ronaldo Castor em 13/12/2013 11:58:41
Tabém...com o salário que oferecem, quem quer ficar até 22 noite ralando igual condenado?
valorizem a categoria, com bom salário alimentação e outros beneficios que terão excelente equipe de trabalho.
Até servente de obra está ganhando mais que vendedor dessa lojas...
 
ALEXANDER PALERME GARCIA em 13/12/2013 10:40:43
Pagando salários miseráveis ninguém vai trabalhar, chega de escravidão.
 
joao de deus em 13/12/2013 10:36:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions