A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/02/2009 17:26

OceanAir aposta em preço baixo para superar concorrência

Redação

Oferecer tarifas de baixo preço é uma das estratégias da OceanAir para conquistar clientes em suas duas novas rotas que começarão a operar a partir de 16 de março em Campo Grande. A passagem para a capital de São Paulo custa R$ 168,00, quando a compra é casada, com ida e volta por R$ 332,00. Para Brasília, cada trecho custará R$ 222,00.

Na tarde de hoje, o diretor executivo da empresa, Renato Pascowith, apresentou a imprensa os diferencias que empresa oferece para entrar na briga por passageiros de São Paulo e Brasília.

"O mais importante é sermos pontuais e regulares. O cliente tem de chegar ao aeroporto com a certeza de que o avião vai decolar exatamente na hora em que está previsto", destaca.

Além da pontualidade, a OceanAir aposta em seu serviço de bordo, com refeições completas para vôos com mais de três horas, e no espaço entre as poltronas para fidelizar os passageiros. "Mas, se o avião não decolar no horário, o cliente nem vai perceber que ele tem mais espaço para se mexer em nossas aeronaves", comenta.

Segundo Pascowith, os novos vôos para Brasília e São Paulo fazem parte do plano de expansão da companhia, que vê no Centro Oeste um grande potencial de crescimento. "Nesta região quase que não há sazonalidade para as empresas aéreas e a construção das nossas rotas permite atendermos bem esta parte do país".

Com as novas opções de vôo, será possível aos passageiros de Campo Grande irem para Brasília e voltar no mesmo dia. E, para quem mora em São Paulo, poderá chegar a Campo Grande às 6h e regressar às 22h15. "São vôos que atendem a quem precisa passar um dia de trabalho aqui", pondera Pascowith.

Histórico - A OceanAir já operava em Campo Grande com dois vôos diários, sendo que um sai daqui para Porto Velho (RO), passado por Cuiabá (MT), e outro indo para Porto Alegre, parando em Curitiba (PR).

De acordo com Pascowith, os preços das passagens para as novas rotas serão competitivos e devem incomodar a concorrência.

No ano passado, a OceanAir foi eleita pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) como a melhor companhia aérea do Brasil. Criada em 2002, empresa faz parte do Grupo Synergy, que ainda tem negócio nas áreas de energia e construção naval.

A companhia trabalha com quatorze aeronaves MK-28, construídas pela Fokker, em 21 cidades e 23 aeroportos. Conforme Pascowith, a taxa de ocupação dos aviões é de 75%. "Creio que este número pode subir ainda mais nestas novas rotas", pondera o diretor.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions