A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/12/2009 09:56

Para não perder venda ao Paraguai, comércio faz campanha

Redação

Lojistas de Campo Grande lançaram uma campanha, com veiculação de propaganda na televisão, chamando os consumidores para comprar no comércio local, como forma de combater a opção pelo Paraguai, onde os preços são menores por conta da tributação mais leve que no Brasil.

O mote da campanha é que ao investir no comércio local o dinheiro circula no estado e beneficia o próprio consumidor.

O presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Ricardo Kuninari, afirma que, com o dólar baixo, cotado entre R$ 1,75 e R$ 1,80 na maior parte das lojas do Paraguai, o movimento de consumidores que vai às compras no País vizinho aumentou.

A migração do dinheiro voltado às compras de fim de ano atinge tanto quem trabalha com eletrônicos, quanto lojas de brinquedo, cosméticos e até supermercados, porque muitas vezes o consumidor também traz alimentos e bebidas.

"O que a gente precisa ressaltar é que com a queda do dólar também estamos com preços competitivos aqui e temos a vantagem da procedência dos produtos, garantia e assistência técnica", afirma o presidente da CDL.

A 120 quilômetros do Paraguai, o município de Dourados sente de forma ainda mais intensa a concorrência com o país vizinho. O presidente da CDL de Dourados, Jorge Luiz de Souza, afirma que neste ano o número de consumidores douradenses que está fazendo compras no País vizinho é maior. "Isso atrapalha muito nosso movimento. Mas não é culpa deles (do Paraguai) e sim do nosso governo que não reduz os impostos", avalia.

Para atrair a clientela, o comércio de Dourados aposta na campanha de Natal, que vai distribuir 10 caminhões com prêmios entre os consumidores sorteados, na garantia e possibilidade de parcelamento das compras.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions