A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/06/2013 16:39

Patrões vão recorrer à Justiça contra greve na Construção Civil

Ângela Kempfer
Patrões vão recorrer à Justiça contra greve na Construção Civil

Apesar de garantir que a adesão é “baixíssima”, o Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção) anunciou há pouco que tomará as providencias legais contra greve em canteiros de obras, deflagrada hoje em Campo Grande.

A entidade acusa o Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores da Construção) de usar estratégias ilegais para fazer a paralisação vingar, impedindo o acesso de operários aos canteiros de obras, inclusive, colocando cadeados nos portões.

“O que se vê são poucas obras paralisadas, sendo que nenhuma por iniciativa dos próprios trabalhadores”, avalia o Sinduscon em nota à imprensa.

O sindicato garante que aceita a greve, mas critica: “o direito de não se aderir a uma greve também deve ser respeitado, o que não está ocorrendo”.

A entidade patronal alega “intimidações pessoais, bloqueio de portões de entrada com veículos e tranca dos acessos com cadeados, o que atenta contra a liberdade individual de cada um”.

A paralisação começou na manhã de hoje e segundo o sindicato dos trabalhadores, 10 mil operários já aderiram ao movimento que continuará por tempo indeterminado. 

Nesta tarde, o Campo Grande News percorreu canteiros de obras e vários exibem a faixa de greve, inclusive, da empresa MRV, responsável por 3 grandes empreeendimentos na região do Rita Vieira. 

Segundo o Sinduscon, a Plaenge - maior construtora regional, tem 12 canteiros de obras em Campo Grande e 3 estão parados.



É, com grande resignação que vejo um pronunciamento desse tipo pelos patrões, pois, não eles que têm seus filhos, esposas tendo que trabalhar para ajudar o orçamento familiar é tanto hipocrisia da parte dos mandatários do MS, mas, temos a certeza que isto vai mudar nenhum ser humano torna digno com essa migalha que estão doando.
 
Landerson Catanhede de Morais em 07/06/2013 18:45:25
Garanto que se fosse uma greve de vereadores, deputados ou qualquer outra classe dessa laia não seria ilegal, mas como são funcionários que não são valorizados então ninguém da o braço a torcer!!!! BRASIL!!!! VERGONHA!!!
 
Antonio Fialho em 05/06/2013 21:31:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions