ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, DOMINGO  29    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Pescadores fecham BR-262 para exigir decreto que vai substituir Cota Zero

Por Ângela Kempfer | 22/02/2020 10:16
Grupo fecha trecho da BR-262 na manhã deste sábado. (Foto: Direto das Ruas)
Grupo fecha trecho da BR-262 na manhã deste sábado. (Foto: Direto das Ruas)

Cerca de 50 pescadores e empresários da região de Aquidauana e Miranda fecham na manhã deste sábado trecho da BR-262, na altura do quilômetro 560. Eles cobram a publicação de novo decreto, que vai substituir as regras do Cota Zero. O grupo ameaça fechar outras duas rodovias em Mato Grosso do Sul ainda hoje, na divisa de Mundo Novo com o Paraná, e em Três Lagoas com São Paulo.

Desde às 7h30 da manhã, o protesto fecha a rodovia por meia hora e libera por 5 minutos, para a passagem de veículos. No local, estão 4 equipes da Polícia Rodoviária Federal e 1 da Polícia Civil, mas a manifestação é considerada pacífica. 

Os manifestantes reclamam que o governo do Estado se comprometeu em publicar até o dia 21 de fevereiro as normas que acabariam com o Cota Zero em Mato Grosso do Sul, o que não ocorreu. “A pesca vai ser liberada em março e nenhum turista quer comprar pacote porque não sabe como vão ficar as regras. Todo o setor está parado”, reclama o dono de hotel pousada em Porto Murtinho, Reginaldo Stockel, conhecido como Reginaldo Sucuri.

Segundo ele, nesta época do ano o movimento começava a se intensificar na região, mas o que se vê agora é “paradeira”. “Muito turista vinha para passar o Carnaval e depois emendava para ficar na temporada de pesca. Mas até agora tenho só 4 viagens para o ano todo”, afirma.

O Campo Grande News tentou contato com secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, por telefone e Whatsapp, mas não obteve retorno.

Manifestantes usam pneus para bloquear a estrada. (Foto: Direto das Ruas)
Manifestantes usam pneus para bloquear a estrada. (Foto: Direto das Ruas)
Pescadora segura cartaz com pedido de mudanças (Foto: Direto das Ruas)
Pescadora segura cartaz com pedido de mudanças (Foto: Direto das Ruas)
Equipes da PRF acompanham a manifestação na estrada. (Foto: Direto das Ruas)
Equipes da PRF acompanham a manifestação na estrada. (Foto: Direto das Ruas)

Novas regras - Presidente da Associação dos Pescadores de Isca Artesanal de Miranda, Elizer Xavier diz que na semana passada houve reunião com o secretário, quando ficaram acertadas novas medidas para pescado.

Ficou definido que as medidas autorizadas do pintado serão de 85 cm a 1,40 metro, do cachara de 80 cm a 1,20 metro, do jau de 95 cm a 1,30 metro e do pacu entre 45 cm a 65 cm”, afirma o presidente da Associação.

Mas segundo ele, um ponto abriu novo impasse. “A Bacia do Paraguai quer que sejam liberados 2 exemplares comuns, 1 de peixe nobre, mas 5 piranhas. Mas a Bacia do Paraná reclama que não tem piranha lá, então quer a liberação 4 peixes não nobres e 1 exemplar nobre. Para nós, tudo bem, sempre teve essa diferença em legislações de lá e de cá”, explica Eliezer.

Mesmo com essa questão em especial, pescadores e empresários dizem que a promessa foi de cumprir o cronograma e publicar as novas regras até sexta. A indefinição acabou levando ao protesto de hoje, justifica o Eliezer. “Só o boato de que estamos em Cota Zero já afastou o turista e 60% do movimento caiu. Queremos que publique logo. Se no dia 1º de março não tiver a nova portaria, o que vai valer é a cota zero”.