A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/03/2011 15:21

Em Campo Grande, 64% das famílias estão endividadas, revela pesquisa

Marta Ferreira

Voltou a subir em março o número de famílias campo-grandenses comprometidas com dívidas como cheque pré-datado, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimos pessoal, prestações de carro e seguros, segundo pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Conforme os dados, 64% das famílias ouvidas disseram estar endividadas, maior percentual desde setembro do ano passado.

“No início do ano as pessoas evitaram novos compromissos, porque estavam com o orçamento bastante comprometido com impostos como IPTU e IPVA, além dos gastos com matrícula e materiais escolares, mas a pesquisa mostra que o consumidor voltou às compras”, avalia o presidente da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), Edison Ferreira de Araújo.

Conforme a pesquisa, o percentual de famílias que têm contas em atraso se manteve em 29% e o das que declaram não ter condições de pagar as dívidas ficou em 12%.

De acordo com a pesquisa, de fevereiro para março o número absoluto de famílias endividadas em Campo Grande passou de 152.036 a 158.684.

Das famílias entrevistadas, 64,8% afirmaram estar comprometidas com contas no cartão de crédito, 31,8% têm dívida no carnê, 12,6% com financiamento de carro e 11% com crédito pessoal. O financiamento de casa é apontado por 7,9% das famílias entrevistadas como o motivo do comprometimento.

Quando questionadas sobre o tempo de comprometimento, 49,1% apontaram que é por mais de um ano. Em 63,2% dos casos as dívidas comprometem de 11% a 50% do orçamento familiar.

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...


O fato é, que se pesquisarem, grande parte dos individados restringe-se a Servidores Públicos que se veem encantuados por uma decisão que beneficiou somente a um banco em nosso estado. Digo isso porque endividados todos estamos, mais antes de novembro de 2010, pelo menos tinhamos a possibilidade de refinanciamento com outras instituições, dessa forma iamos vivendo. Com a decisão "D E C R E T O", o banco detentor da egemonia sob movimentações financeira; já que não tem concorrente, N A D A de braçadas com suas taxas de juros que dificultam qualquer negociação.
No que tange a endivamento com cartões, isso tambem é um reflexo desta situação egemônica. Tivemos que partir para esse caminho do C A R T Ã O D E C R É D I TO, pois nada mais nos restava, levando-se em conta que a maioria do endividamento adquiridos, foram com alimentação e pagamentos de gastos domesticos em geral.
Para nós em Mato Grosso do Sul, só nos resta a UTOPIA de um bom almento salarial ou que nos sejam concedidos os DIREITOS CONSTITUCIONAIS da livre escolha no que se refere a movimentações bancárias.
BOM, SE POR ACASO EU SAÍ DO CONTESTO DA MATÉRIA ME DESCULPEM, PELO MENOS VALEU O DESABAFO.
 
Judson Moraes em 21/03/2011 05:07:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions