A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/12/2012 16:19

Pesquisa indica que 74% dos consumidores vão dar presentes

Marta Ferreira
Consumidor quer gastar até R$ 300 com os presentes de Natal, indica pesquisa. (Foto: Luciano Muta)Consumidor quer gastar até R$ 300 com os presentes de Natal, indica pesquisa. (Foto: Luciano Muta)

Pesquisa realizada em Campo Grande revela que 74,4% dos entrevistados vai às compras para o Natal em 2012. Feito no período de 01 a 09 de dezembro, com questionários aplicados em diversos pontos comerciais na região central e em bairros de Campo Grande, o levantamento é uma parceria entre a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) . Ao todo, foram entrevistadas 400 pessoas.

O estudo revela que 20% dos entrevistados têm intenção de investir acima de R$ 300 na compra do presente. Outros 17,5% pretendem gastar de R$ 51 a R$ 100. Há ainda os que responderam que vão gastar de R$ 151 até R$ 200, com 14%. Empatados, com 12%, estão os que têm de investimento de até R$ 50 e a de R$ 101 a R$ 150, e 7% de R$ 201 a R$ 250. Dos entrevistados, 6% ainda não definiram quanto pretendem investir. A maioria (50,5%) declarou que irá gastar mais nas compras de Natal do que no ano passado, o demonstra um possível aquecimento das vendas.

Em relação ao local preferido para as compras de Natal, as lojas de shopping, com 43,30% e as do Centro, com 39,29%, lideram a preferência. A internet aparece com 6,70% de preferência, e de 3,57% por Camelódromo. Outros 1,79% citaram loja de bairro e 5,36% deram outras responstas. Os hipermercados não tiveram destaque como locais de desejo para essas compras.

O que presentear - Entre os itens de preferência para presentear está em destaque a opção roupa, com 26,76%, enquanto brinquedo aparece como segunda alternativa, com 12,11%, perfume com 10,99%, outros com 10,99%, calçado com 10,42%, celular com 6,48%, joia e bijuteria com 3,94%, produto de informática e livro com 3,66%, eletrodoméstico com 2,82%, eletrônico com 2,25%, móveis com 1,13% e CD e DVD com 0,85%.

Quanto à forma de pagamento para a compra do presente, 40,57% irão pagar em dinheiro, enquanto 25% escolheram cartão de crédito parcelado, 13,21% com débito em cartão, 12,26% com cartão de crédito para o vencimento, 2,83% com cheque à vista e 2,36% com crediário, 1,89% cartão da loja e 1,42% outros. A opção pagamento com cheque pré-datado representou 0,47% das formas de pagamento manifestadas pelos consumidores potenciais.

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions