A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/10/2016 14:17

Pesquisa pode levar consumidor a economizar R$ 1,3 mil em supermercados

Anny Malagolini
Diferença de preços chega a 110% (Foto: Campo Grande News)Diferença de preços chega a 110% (Foto: Campo Grande News)

A inflação continua assustando o consumidor, mas o campo-grandense pode poupar até R$1.318,52 por ano, com a escolha da loja, revelou o 12º levantamento anual de preços dos supermercados brasileiros realizado pela Proteste (Associação de Brasileira de Defesa do Consumidor).

Foi a primeira vez que a Capital foi incluída no levantamento em que são simuladas duas cestas de compras, que equivalem a dois perfis de consumidor: uma com produtos de marca e outra com rótulos desconhecidos.

As diferenças de preços para os mesmos produtos são grandes. Em Campo Grande, foi constatada diferença de 110% para a pacote de 100g do queijo parmesão ralado da vigor. Foi encontrado por R$ 4,29 em um local, e por R$ 9,00 noutro mercado. E o extrato de tomate da Pomarola de 520g custava R$ 2,39 num local e R$ 4,89 noutro mercado, uma diferença de 105%.

O levantamento mostrou que a economia para uma cesta de 104 produtos, de marcas líderes, ocorre se a opção for pelo estabelecimento mais barato do levantamento, o Atacadão da Avenida Costa e Silva, em comparação ao local em que foram encontrados os preços mais elevados da capital, o Supermercado Paraná, da Rua da Divisão.

Em média, o consumidor teve que desembolsar R$ 483,97 na compra dos 104 produtos da cesta composta de produtos de marcas líderes pesquisados. Para a cesta de 90 itens o valor médio foi R$ 333,10.

Na comparação entre as lojas mais baratas para a Cesta 1, com produtos de marcas líderes, das 23 cidades pesquisadas, constatou-se as melhores ofertas de preços no Atacadão, loja da Av. Costa e Silva. Em geral, as redes de lojas de atacado oferecem mais vantagens do que supermercados e hipermercados.

Entre os hipermercados e supermercados, estão Gaúcho (+19%); Camila (+19%); Extra (+19%); Carrefour (+19%); Comper (+20%) - As porcentagens indicam o quanto o mercado da cesta é mais caro que o melhor mercado da cidade.

A pesquisa também mostrou que às vezes vale a pena atravessar a Rua e conferir o preço em outro local antes de fazer as compras, pois a variação de preços pode ser alta até em supermercados de uma mesma rede.

Na região central, o Comper localizado na Fernando Corrêa da Costa mostrou o melhor desempenho da pesquisa, seguido pelo Comper da rua 13 de Maio (+25%). O supermercado Legal, na Rua São Paulo, também é apontado como um dos mais baratos (+28%).

Pesquisa - Os pesquisadores agiram como consumidores à procura do menor preço, evitando os dias de promoções de alguns setores. A cesta 1 foi montada com marcas específicas, as líderes de mercado. Ela é composta de três sub cestas (mercearia; higiene e limpeza; sem carne, frutas e legumes). Há ainda uma segunda cesta, voltada para quem prioriza apenas preço.

A cesta 2 traz apenas os produtos mais baratos encontrados nas lojas visitadas. Ambas as cestas são formadas por produtos alimentícios, de higiene e limpeza, e representam o consumo típico de uma família brasileira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions