A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/08/2010 15:54

Petrobras vai pesquisar álcool feito do bagaço da cana

Redação

A Petrobras assinou hoje um acordo com a empresa americana KL Energy Corporation para aprofundar suas pesquisas na produção de etanol a partir do bagaço de cana-de-açúcar. Hoje, o etanol é produzido apenas a partir do caldo da cana. Com o combustível retirado do bagaço (chamado de biocombustível de segunda geração), a Petrobras espera aumentar em até 40% a produção do etanol a partir da mesma quantidade de cana.

De acordo com o gerente de Gestão Tecnológica da Petrobras Biocombustíveis, João Norberto Noschang, hoje é possível produzir até 86 litros de etanol com uma tonelada de caldo da cana. Ao usar o bagaço dessa mesma cana, pode-se aumentar essa produtividade em até 34 litros.

"O biocombustível de segunda geração aproveita resíduos de processos de produção. Então, nosso objetivo é aumentar em pelo menos 40% a produção do etanol sem necessidade de desmatamento e sem necessidade de se plantar mais cana-de-açúcar", afirmou.

As pesquisas serão feitas nas instalações da KL Energy, na cidade de Upton, nos Estados Unidos. A Petrobras gastará US$ 11 milhões (cerca de R$ 19 milhões) em obras de adaptação da planta de testes de etanol da empresa americana e na pesquisa propriamente dita. O acordo tem a duração de um ano e meio.

Segundo Noschang, a Petrobras já vem pesquisando o etanol de bagaço de cana desde 2004, mas decidiu fazer uma parceria para acelerar suas pesquisas. Ele explica que a Petrobras optou pela KL, em vez de uma empresa ou universidade brasileira, porque a empresa americana já está num estágio avançado de pesquisa. Além disso, a pesquisa desenvolvida pela KL seria complementar à da estatal brasileira.

Segundo o presidente da KL Energy, Peter Gross, a grande vantagem de sua empresa é já ter uma planta de testes para etanol, que demora cerca de dois anos para ser construída. A planta de Upton da KL só precisa de seis meses para ser adaptada às pesquisas da Petrobras, o que representa um ganho de um ano e meio.

Com o avanço das pesquisas, a Petrobras pretende construir a primeira planta de etanol de segunda geração do Brasil em 2013. Essa planta será construída ao lado de uma usina de etanol de primeira geração já existente da Petrobras.

Índice usado em contratos de aluguel acumula queda de 0,68% em 12 meses
O IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), usado no reajuste de contratos de aluguéis, acumula queda (deflação) de 0,68% em 12 meses, de acordo com ...
Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions