A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/05/2012 22:26

Potencial e investimentos na indústria do MS são destaques da Expo-MS

Nyelder Rodrigues e Mariana Lopes
Cerca de 300 pessoas acompanharam abertura, que contou com falas do presidente da Fiems, Sergio Longen, e da vice-governadora Simone Tebet (Foto: João Garrigó)Cerca de 300 pessoas acompanharam abertura, que contou com falas do presidente da Fiems, Sergio Longen, e da vice-governadora Simone Tebet (Foto: João Garrigó)

A 3ª edição da Expo-MS Industrial foi aberta hoje (22) em Campo Grande, no Pavilhão Albano Franco. O evento inaugural contou com a participação de diversos políticos e diretores da indústria do Estado, que falaram sobre assuntos pertinentes à feira. Cerca de 300 pessoas acompanharam a abertura.

Entre eles, estava o presidente da Fiems, Sergio Logen, que falou primeiro falou sobre o evento, que esse ano conta com 180 estantes e 190 expositores de 14 segmentos, além de palestras com o ex-ministro Maílson da Nobrega e com o consultor Stephen Kanitz, formado na universidade americana de Harvard.

Ele também falou sobre a construção de propostas para suprir os gargalos da formação da indústria, investindo em tecnologia, e de números da indústria do Estado, que já movimentou U$ 2,87 milhões no primeiro trimestre de 2012, e deve se beneficiar com a alta do dólar.

De acordo com Longen, o espaço foi montado para gerar oportunidades de negócios para os empresários, que também poderão conhecer concorrentes e criar propostas.

Outra autoridade que falou foi a vice-governadora Simone Tebet, que deu ênfase aos investimentos em transporte que são necessários para gerar estrutura suficiente ao Estado para que a indústria se desenvolva.

Para ela, o recurso de R$ 3 bilhões do governo federal destinados para melhorias na malha de transporte do Estado, incluindo rodovia e ferrovias, é fundamental para dar suporte ao crescimento e movimentação da indústria regional.

Ela também destaca que a agropecuária, em anos anteriores, foi o principal nicho econômico do país, porém, hoje é o terceiro colocado. Ela citou como exemplo a migração de fazendeiros para o setor de usinas.

“O recuo do setor primeiro, que engloba a agropecuária, não é ruim, desde que o setor secundários, das indústrias, se desenvolva e também gere empregos”, comenta a vice-governadora, que lembrou-se do potencial do Estado como exportador de grãos.

Já o presidente da Assomasul, Jocelito Krug, destacou a importância da indústria na geração de empregos, afirmando que o Estado está experimentando a industrialização a passos largos, ao ponto de ter que ser importada mão de obra de outros Estados.

Além de Krug, Tebet e Longen, também estiveram presentes na abertura do evento os deputados estaduais Paulo Correa e Paulo Duarte, o vice-prefeito Edil Albuquerque, o desembargador Amauri Brito Junior e o coronel David, comandante geral da Polícia Militar do Estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions