A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/01/2011 09:59

Procon compara preços de cursos de ensino superior nas universidades de MS

Ana Maria Assis

O resultado da pesquisa de preços de mensalidades de universidades do estado foi divulgado pelo Procon/MS. O órgão realizou a pesquisa de preços considerando cinco estabelecimentos de ensino superiorde Campo Grande e oito do interior. O levantamento considerou 37 cursos de graduação em oito municípios. A pesquisa apontou redução de 1,74% nos preços dos cursos no interior e um aumento de 11,74% na Capital.

A menor mensalidade da Capital é dos cursos de Secretariado Executivo Bilingue e Biblioteconomia da Funlec, enquanto que a mais cara é do curso de fisioterapia na faculdade FCG. No interior a mensalidade mais baixa, no valor de R$ 295,00, é para o ano inicial dos cursos de Geografia, História e Letras da Faculdade de Ponta Porã (FAP), já o mais caro é Medicina Veterinária na faculdade Anhanguera de Dourados. Os cursos de Medicina e Odontologia não foram avaliados em nenhuma das cidades.

A pesquisa não leva em conta qualidade de ensino, apenas avalia os preços. A intenção é que a pesquisa sirva de referência para as definições de valores para o programa de incentivo educacional do governo do Estado Vale-Universidade, coordenado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), mas outros estudantes também podem usar como base para avaliar quanto estão pagando pelos estudos.

A pesquisa está disponível nos links:

http://www.procon.ms.gov.br/controle/ShowFile.php?id=75736

http://www.procon.ms.gov.br/controle/ShowFile.php?id=75737

CPMI da JBS pede investigação contra Janot e indiciamento dos irmãos Batista
Com os votos contrários dos deputados Delegado Francischini (SD-PR), João Gualberto (PSDB-BA) e Hugo Leal (PSB-RJ), a Comissão Parlamentar Mista de I...
Prazo para renegociar dívidas com o Estado com desconto vence nesta 6ª
Contribuintes em débito com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderir ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Grosso do Sul.  A...


Só esqueceram de mencionar que a qualidade dos cursos também despencou em proporções maiores que a da inflação!!!
Eu tenho pena de quem entra nessas faculdadezinhas (Anhan..) que pipocam a cada dia com professores que não tem qualificação nem experiência suficiente para lecionar!!! Cadê o MEC para avaliar a qualidade dos cursos???

 
Flávio Martins em 10/01/2011 11:34:21
Devidamente é necessário uma averiguação em relação aos preços de cursos superios, uma explicítação nítida de como é o procedimento de como é avaliado um curso, pois não absolutamente se consta uma equivalência entre qualidade e financeiro. Contudo, cabe aos órgãos competentes acima do custo dos cursos, uma análise minuciosa acima da qualidade,portanto é de suma relevância a capacitação dos futuros profissionais...a mesma máquina que cobra é a mesma que pede...rsrss que contradição...mas...
 
Marcelo Bezerra do Nascimento em 10/01/2011 09:49:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions