A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

30/05/2018 17:53

Procon autua mercados após encontrar tomate sendo vendido por R$ 8 o quilo

Pelo menos 4 estabelecimentos foram autuados nesta quarta-feira. Também foram encontradas irregularidades em 13 postos de combustíveis

Gabriel Neris
Superintendente do Procon, Marcelo Salomão, comanda operação em estabelecimentos da Capital (Foto:Kleber Clajus)Superintendente do Procon, Marcelo Salomão, comanda operação em estabelecimentos da Capital (Foto:Kleber Clajus)

Equipes de fiscalização do Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) autuaram quatro mercados de Campo Grande nesta quarta-feira (30) depois encontraram produtos com preços considerados abusivos. Entre eles estava o quilo do tomate, que no início da semana custava R$ 2,99 e hoje foi encontrado por R$ 8, 10º dia de paralisação dos caminhoneiros autônomos.

Os nomes dos estabelecimentos comerciais não foram divulgados pelo órgão. De acordo com Rodrigo Vaz, coordenador de Atendimento, Orientação e Fiscalização, os mercados terão 10 dias para justificar o motivo do repasse para o consumidor. “A elevação [de preço] é muito alta. Foram autuados onde houve aumento injustificado no preço”.

Vaz disse ainda que outros produtos também tiveram aumento não explicado, como batata e laranja. Ao todo, seis estabelecimentos foram vistoriados nesta quarta-feira. A operação está sendo realizada em conjunto com a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo).

Conforme o superintendente do Procon, Marcelo Salomão, os fiscais observam o valor da nota fiscal do produto adquirido e avaliam se a margem de lucro é muito superior. Segundo ele, também foram fiscalizados 17 postos de combustíveis da Capital. Treze deles foram autuados devido ao preço no valor da gasolina e do etanol. “Os postos estavam muito superior da margem de lucro”, diz.

Na segunda-feira houve acordo com o Procon para definir o teto máximo do valor do litro da gasolina. O preço sugerido ficou em R$ 4,39. “O objetivo do Procon não é tabelar o preço”, lembrou o superintendente. Segundo ele, o combustível pode ser encontrado a R$ 4,04 e R$ 4,11 na Capital.

Ontem, a reportagem flagrou ontem um posto de combustível, na avenida Afonso Pena, vendendo gasolina a R$ 4,49.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions