A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/02/2009 15:15

Projeção é de juros reduzidos de 12,75% para 11,75%

Redação

A projeção para a taxa básica de juros, a Selic, ao final deste ano caiu de 10,5% para 10,38%. Para 2010, a expectativa foi ajustada de 10,5% para 10,25%. A informação é do boletim Focus, publicação semanal do Banco Central (BC) elaborada com base em estimativas de analistas de mercado sobre os principais indicadores da economia.

A Selic é de definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do BC e usada pela autoridade monetária para controlar a inflação. Para o próximo mês, quando haverá uma reunião do comitê, os analistas mantiveram a projeção de que a taxa básica seja reduzida dos atuais 12,75% para 11,75% ao ano.

Os analistas esperam pelos cortes de juros por conta do desaquecimento da economia neste ano, um efeito da crise financeira internacional, e pela expectativa de que a inflação permanecerá sob controle, ou seja, dentro da meta do governo.

A estimativa para a taxa de câmbio ao fim de 2009 foi mantida em R$ 2,30 e para 2010 foi ajustada de de R$ 2,28 para R$ 2,27.

A expectativa para o superávit comercial (saldo de exportações menos importações) foi ajustada de US$ 14 bilhões para US$ 13,6 bilhões, em 2009, e de US$ 13,85 bilhões para US$ 13 bilhões no próximo ano.

A estimativa para o déficit em conta corrente (todas as operações do Brasil com o exterior) em 2009 foi mantida em US$ 25 bilhões e ajustada de US$ 27 bilhões para US$ 26,31 bilhões no próximo ano.

A projeção para o investimento estrangeiro direto (dinheiro que entra na parte produtiva da economia) em 2009 permaneceu em US$ 23 bilhões e em US$ 25 bilhões 2010.

A estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi mantida em 1,5% em 2009 e em 3,6% em 2010.

Para a produção industrial, foi alterada a previsão de 1,5% para 1,3% em 2009 e mantida a estimativa de 4% em 2010.

Os analistas estimam que a dívida líquida do setor público fique em 36,10% do PIB este ano, ante a expectativa anterior de 36,20%. Para 2010, a projeção foi alterada de 35,25% para 35%. Quanto menor a relação entre dívida e PIB, maior é a confiança do investidor na capacidade do Brasil de honrar seus compromissos.

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions