A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

15/10/2009 10:59

Projeto tentará baratear preço da energia a indústrias

Redação

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) disse hoje de manhã, durante solenidade na Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) que já na próxima semana irá apresentar projeto com objetivo de garantir que as indústrias tenham acesso à energia elétrica mais barata.

A intenção é reduzir custos de produção, beneficiando os trabalhadores, com a possibilidade de mais contratações, o próprio empresário e os consumidores.

O projeto visa permitir que consumidor industrial possa migrar para a categoria de consumidor livre. Na prática, possibilidade permitirá que os grandes consumidores possam adquirir energia elétrica no mercado nacional a custo menor.

"O Estado inovou levantando esse assunto em âmbito nacional", disse. Ele lembrou que Mato Grosso do Sul caminha para alcançar a condição de exportador, ou seja, gerando mais energia do que consome.

Ele lembrou da importância ambiental de viabilizar o uso de energia elétrica nos horários de ponta. Antes do programa Energia Extra, destacou, muitas indústrias acionavam a geração a óleo diesel nestes horários, alternativa poluente.

Hoje foi firmado termo com a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) que estende o programa Energia Extra até dezembro de 2010. A prorrogação ocorreu após articulação da Fiems e do senador junto à Aneel.

Conforme a Fiems, a economia é de 75%, permitindo que as indústrias paguem R$ 0,38 pelo kW/h no horário de ponta, das 17h30 às 20h30, contra R$ 1,60 no horário regular.

Dólar fecha em queda, cotado a R$ 3,71, de olho no cenário eleitoral
O dólar fechou a sexta-feira (19) em queda com o mercado ainda acompanhando o cenário eleitoral. A moeda caiu 0,26%, vendida a R$ 3,7125. Na semana, ...
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions