A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/09/2009 08:31

Prorrogação de ICMS deu fôlego de R$ 190 mi a empresas

Redação

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), disse esta manhã que a prorrogação do prazo para recolhimento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) já proporcionou aumento de fluxo de caixa de R$ 190 milhões às empresas do Estado.

Nesta manhã, Puccinelli fez a terceira prorrogação desde o fim do ano passado, a pedido dos empresários e industriários.

Conforme o calendário fiscal normal, o ICMS deve ser recolhido até o quarto dia útil de cada mês. Com a postergação, os empresários ganham 10 dias para recolher o imposto.

Isso até dezembro, quando haverá uma nova reunião com o setor produtivo para avaliar a necessidade de manter as prorrogações ou restabelecer o prazo normal.

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, que participou da solenidade, na Governadoria, disse que a prorrogação vai aliviar o pagamento da folha, porque a data de recolhimento do imposto era coincidente. "A prorrogação dá um fôlego para as empresas", disse.

O vice-presidente da Fecomercio (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul), Edson Araújo, destacou que o governo foi "muito sensível" ao setor, que acumula muitos compromissos na primeira semana do mês.

André justificou que a nova prorrogação foi possível porque o pior da crise passou e o governo conseguiu equilibrar as finanças.

As medidas tomadas pelo governo para incrementar comércio e indústria foram as mais amplas entre os estados que também agiram para incrementar a economia, como São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions