A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

23/01/2017 16:21

Reflexo do abandono, trilhos de ferrovia agora são alvo de ladrões

Priscilla Peres
Ferro foi arrancado e trilho destruído. (Foto: André Bittar)Ferro foi arrancado e trilho destruído. (Foto: André Bittar)
Vigas de ferro foram cortadas com maçarico. (Foto: André Bittar)Vigas de ferro foram cortadas com maçarico. (Foto: André Bittar)

A ferrovia de Mato Grosso do Sul chegou ao ápice do abandono. Em Campo Grande, parte dos trilhos foi furtada, próximo a antiga Estação Lagoa Rica. Em trecho de cerca de 30 metros, os ferros foram cortados e levados. Apesar de grandes e muito pesados, ninguém sabe o que pode ter acontecido ali.

Para o crime, certamente foi preciso uma estrutura e um planejamento, já que não é tão fácil cortar e carregar vigas de ferro puro. Quem furtou, antes precisou cortar os trilhos, provavelmente com a ajuda de um maçarico. Ao que parece, umas 10 vigas foram levadas e outras duas já estão cortadas, prontas para serem levadas. 

Para levar também não deve ter sido tão simples. Os ladrões devem ter usado uma caminhonete e a ajuda de pelo menos dois homens para carregar cada barra de ferro, que deve pesar mais de 100 quilos.

 Vizinhos afirmam que o crime aconteceu há algumas semanas, já em 2017, mas não sabem precisar quando aconteceu. "Não sabemos nada, foi dá noite para o dia isso, ninguém viu nada", disse um dos moradores próximos, sem se identificar.

O trilho em questão fica na estrada que dá acesso ao aeroporto Santa Maria, e está desativado desde 2004, quando foi construído o contorno ferroviário, para que os trens passassem por fora dá cidade.

Os trilhos fazem parte da Ferrovia Noroeste do Brasil e têm mais de 100 anos. O Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários de MS explica que os trilhos foram trocados em meados dos anos 2000, devido a dificuldade que tinham na época para trafegar entre as estações Manoel Brandão e Lagoa Rica, por isso são considerados novos.

"Por questão judicial a empresa foi obrigada a substituir os trilhos, eles são novos e realmente devem valer um bom dinheiro. Ver esse abandono é muito triste", afirma o representante do sindicato Willian Monteiro. 

Estação em 1976. (Foto: Arquivo)Estação em 1976. (Foto: Arquivo)
Estação atualmente. Abandonada. (Foto: André Bittar)Estação atualmente. Abandonada. (Foto: André Bittar)

Triste capítulo - Para quem acompanha a novela que virou a desativação dá ferrovia em MS, tem certeza de que o furto dos trilhos era o capítulo que faltava para carimbar o abandono do modal, que já foi um dos mais importantes para o Estado.

Tanto é que a 5 km de onde o trilho foi furtado, existe a Estação Lagoa Rica, tombada como patrimônio histórico dá União, devido a sua importância para o Estado e região. Mas, a imagem das ruínas que sobraram do local não condiz com sua importância.

A estação de Lagoa Rica foi inaugurada em 1914, com o nome de Pedro Celestino. De acordo com o histórico, ela está localizada exatamente no ponto onde foi feita a bifurcação da linha antiga que passava pelo centro da cidade. Ela está abandonada desde 2009. 

 A equipe percorreu uma estrada de terra e pedras ao lado dos trilhos, para chegar até lá. O que encontramos foi um prédio abandonado, cheio de mato, sem telhado e paredes riscadas.

Estranho é pensar como as pessoas chegam ao local, já que o acesso não é fácil, nem de carro. E pelo visto, as visitas são constantes. Em uma das paredes há dizeres que datam de novembro de 2016, há dois meses.

Nem detalho, muito mato e quase sem paredes. (Foto: André Bittar)Nem detalho, muito mato e quase sem paredes. (Foto: André Bittar)
Na parede, registro de novembro do ano passado. (Foto: Priscilla Peres)Na parede, registro de novembro do ano passado. (Foto: Priscilla Peres)

Sem esperança - O governo do Estado tenta, sem sucesso, desde 2016 uma posição efetiva de investimento dá Rumo ALL para reativação do modal.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, o furto dos trilhos mostra efetivamente o abandono e a necessidade de eminente de investimento. "Pela foto dá para ver que que os dormentes estão podres"

Com a proximidade do fim do contrato de concessão, o governo tenta uma resposta da Rumo ALL. "O governo só vai apoiar a renovação do contrato se tivermos a garantia de investimento. Até por que, a ANTT não toma decisões", afirma o secretário.

Ainda de acordo com ele, a Rumo é responsável também pela manutenção dos trilhos, portanto tem responsabilidade no furto.

"Teremos uma nova reunião sobre o assunto em breve e queremos, junto com o governador Reinaldo Azambuja, levar o tema à Presidência da República".

Outro lado - Em nota, a concessionária informou que fará um levantamento completo da área para apurar a situação. A empresa também registrará um Boletim de Ocorrência e abrirá uma investigação. A segurança será reforçada na região para impedir ações como estas.

Trilhos cobertos pelo mato. (Foto: André Bittar)Trilhos cobertos pelo mato. (Foto: André Bittar)



vi um cara com uma bicicleta scott preta e laranjada amarrar o trilho na bike e sair pedalando.... Fiquem espertos!!
 
Drago em 23/01/2017 18:50:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions