A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/03/2009 12:46

Restituições devem cair 10% neste ano, prevê a Receita

Redação

O supervisor nacional do Programa do Imposto de Renda, Joaquim Adir, estima uma queda de quase 10% na arrecadação do Imposto de Renda retido na fonte e com o pagamento do ajuste anual [o imposto que será pago em até oito parcelas a partir de abril], que juntos devem ficar em cerca de R$ 100 bilhões em 2009. No ano passado, segundo informações da Receita, esse valor foi de aproximadamente R$ 109,4 bilhões.

Joaquim Adir acredita, no entanto, que é prematuro associar a redução na arrecadação do imposto com a queda da atividade econômica provocada pela crise e com a redução de postos no mercado de trabalho.

"Pelo menos, como esperança, fica aqui que a economia se recupere, que trabalhador não vá perder sua renda e que a arrecadação se mantenha. Estamos com essa grande possibilidade de que a arrecadação este ano seja menor em função da crise", disse.

O supervisor nacional do Programa do Imposto de Renda concorda com a proposta de criação de uma alíquota acima dos 27,5% para os contribuintes com renda superior a maioria dos brasileiros. Para Adir, é preciso uma alíquota maior para aqueles que ganham muito mais.

"Na verdade, [pessoas] que já têm todas as suas necessidades, tanto de educação quanto de saúde e até mesmo de lazer satisfeitas, e que a parte que ele ganha é apenas para investimento", disse ele, durante entrevista ao programa Brasil em Pauta da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

Adir fez questão de deixar claro que não é favorável a uma tributação maior dos assalariados que não têm muitos recursos, mas sim "quem tem excesso de ganho, que, atual no momento, precisa colaborar um pouquinho mais".

O supervisor da Receita Federal lembrou ainda que estrangeiros que residem no Brasil estão obrigados a pagar e a recolher o imposto de renda nas mesmas condições de brasileiros.

Até a manhã de hoje, 2,1 milhões de declaração foram entregues via internet à Receita Federal. O número representa 8,4% do volume total de documentos aguardados este ano, que é 25 milhões.

Adir estima que cinco milhões de contribuintes deixam para entregar a declaração do IR nos últimos dias todos os anos.

O prazo final para a entrega das declarações é 30 de abril, à meia-noite, horário de Brasília. A multa para quem atrasar é de R$ 165,74. Estão obrigado a declarar o Imposto de Renda, as pessoas físicas que receberam em 2008 acima de R$ 16.473,72 em rendimentos tributáveis (que pagam impostos). Quem teve rendimentos não-tributáveis ou isentos de impostos acima de R$ 40 mil no ano passado também terá de acertar as contas com o fisco.

Os programas para o preenchimento e a transmissão dos dados estão disponíveis na página da Receita na internet desde o dia 2 de março. O endereço é www.receita.fazenda.gov.br

Além da internet, o contribuinte pode entregar a declaração em disquete nas agências do Banco do Brasil e Caixa Econômico Federal e, em formulário de papel, nas agências dos Correios.

Idec alerta para tentativa de fraudes após acordo sobre planos econômicos
Pouco mais de 48 horas depois de oficializada a assinatura do acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU), representantes de bancos e associações d...
Dólar fecha no maior valor em 5 meses após adiamento da reforma da Previdência
Em um dia de tensões no mercado de câmbio, o dólar fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (14) vendi...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions