A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/09/2013 13:57

Reunião sobre FDCO destaca investimentos em fábrica Eldorado

Leonardo Rocha
Ministro Fernando Bezerra destaca possível investimento em fábrica Eldorado de Três Lagoas (Foto: Marcos Ermínio)Ministro Fernando Bezerra destaca possível investimento em fábrica Eldorado de Três Lagoas (Foto: Marcos Ermínio)

A 3° reunião do Condel (Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste) que aconteceu hoje de manhã em Campo Grande teve como destaque a duplicação da fábrica de celulose Eldorado, localizada em Três Lagoas, que será contemplada com recursos do FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro Oeste). O evento teve a participação do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

O FDCO já garantiu R$ 1,4 bilhão para região do Centro Oeste em 2013, e tem como projeto principal a fábrica de celulose de Três Lagoas. “O fundo irá trazer desenvolvimento regional para os estados e fomentar os grandes negócios empresariais, ele foi feito para financiar estes projetos estruturantes”, destacou o ministro.

Fernando Bezerra seguiu em viagem a Três Lagoas para visitar a fábrica Eldorado na companhia do senador Delcídio do Amaral e do governador André Puccinelli (PMDB). “Tivemos a oportunidade de sinalizar este investimento na primeira reunião do Condel que tratamos do FDCO, a empresa (Eldorado) vai requisitar R$1,6 bilhão, e depois veremos qual o montante que será liberado”, destacou Delcídio.

Próxima reunião - O governador André Puccinelli (PMDB) expôs durante a reunião as reivindicações que os representantes dos estados do Centro-Oeste fizeram em julho ao ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Entre eles está o acréscimo de R$ 1,5 bilhão para o setor rural e mais R$ 1,5 bilhão para o ramo empresarial advindos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). “Já levamos a proposta e o ministro (Guido Mantega) aceitou, este assunto já estará pautado para próxima reunião do Condel”, destacou André.

O governador ainda irá solicitar a inclusão de setores como florestal, bovinos e PCH (Pequena Central Hidrelétrica). “Antes éramos importadores de energia, agora somos exportadores, gostaríamos de aumentar mais 15 até 20 PCH na região”. Puccinelli ainda argumentou que os municípios agora não precisarão dar contrapartida financeira para conseguir recursos do FCO, já que será exigida apenas apresentação de projetos ou incentivos fiscais.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions