A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

14/09/2013 09:58

Revendedor reduz lucro e preço do gás fica mais barato na Capital

Edivaldo Bitencourt
Gás de cozinha ainda pode subir em Campo Grande (Foto: João Garrigó)Gás de cozinha ainda pode subir em Campo Grande (Foto: João Garrigó)

Os consumidores de Campo Grande estão pagando 2,58% menos pelo gás de cozinha nesta semana, quando os revendedores pretendiam promover reajuste de até 10%. Para compensar o aumento dos custos, os empresários reduziram a margem de lucro em 15,8% para promover os descontos.

Conforme pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo), o preço médio do botijão de 13 quilos oscilou de R$ 50,62 para R$ 49,31 nos últimos dias. Já a maior queda ocorreu no menor valor praticado no mercado, que recuou 6,97% entre os dias 7 e 14 deste mês, de R$ 43 para R$ 40. Já o maior preço caiu 5,17%, de R$ 58 para R$ 55.

Na semana passada, os revendedores anunciaram reajuste de até 10% no preço do botijão, que passaria a custar entre R$ 55 e R$ 64 na Capital. Segundo a presidente do Simpergasc (Sindicato das Micro, Pequenas Empresas e Revendedores Autônomos de GLP, Gás Canalizado e Similares de Mato Grosso do Sul), Neuza Borges, o aumento é reflexo do reajuste nos salários dos trabalhadores e do custo do frete de São Paulo para Mato Grosso do Sul.

Para compensar o aumento dos custos, os revendedores da Capital reduziram a margem de lucro em 15,8%, de R$ 10,46 para R$ 8,80 por unidade.

Interior – No interior do Estado, o preço também ficou estável na maior parte dos municípios pesquisados pela ANP. Só houve aumento de 3% em Ponta Porã, onde o custo médio ao consumidor passou de R$ 45,80 para R$ 47,20. A correção chegou a 7,5% no menor valor praticado no município, de R$ 40 para R$ 43. O maior oscilou de R$ 48 para R$ 50.

Os valores continuam estáveis em Dourados (R$ 43,22), Coxim (R$ 43,22), Nova Andradina (R$ 42,27) e Três Lagoas (R$ 44,75).

Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...
Prazo para atualizar versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no próximo dia 2
O prazo para atualizar a versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no dia 2 de julho. A migração da versão do arquivo XML deve ser feita rapidamente p...
FCO já liberou R$ 892 milhões em recursos de janeiro a maio em MS
Mato Grosso do Sul aumentou em 139% as contratações de créditos pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) entre os cinco prime...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions