A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/10/2013 12:32

Salário do trabalhador teve reajuste abaixo da inflação e perda de 2,53%

Edivaldo Bitencourt

Os 617,1 mil trabalhadores sul-mato-grossense tiveram reajuste salarial abaixo da inflação e os rendimentos acumulam perda média 2,53%, segundo a Rais (Relação Anual das Informações Sociais), divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O salário médio em Mato Grosso do Sul cresceu acima da média nacional, de 2,97%, mas ainda é o 11º maior pago no País.

No ano passado, o rendimento médio dos empregados foi de R$ 1.917,16, o que representa reajuste de 3,31% em relação a 2011, quando era de R$ 1.855,78. O reajuste ficou abaixo da inflação acumulada nos últimos 12 meses, de 5,84%, segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE.

Os homens tiveram aumento maior do que as mulheres. Os salários deles tiveram correção de 3,77%, de R$ 1.937,98 para R$ 2.010,98. Elas receberam, em média, R$ 1.779,04 em 2012, o que significa alta de 2,38% em relação aos R$ 1.737,64 de 2011.

No entanto, nem todos os trabalhadores perderam. Empregados com a 5ª série do ensino fundamental incompleto tiveram o maior ganho real no ano passado, 3,17%, segundo o ministério. A média salarial deste público teve aumento de 9,01%, saltando de R$ 1.087,02 para R$ 1.184,99. No entanto, é o público que mais perdeu vagas no ano passado. As vagas para trabalhadores com escolaridade com 5ª série completa ou incompleta foram reduzidas em 2.667.

A maioria das vagas criadas foi para o público com ensino médio completo, que criou 15.634 novos postos de trabalho em 2012. Contudo, o reajuste deste público foi um dos menores, de, 2,98%, com o vencimento médio oscilando de R$ 1.464,16 para R$ 1.507,73. Eles acumulam perda de 2,86%.

Também ficou abaixo da inflação o reajuste para os trabalhadores com nível superior (4,5%), analfabetos (5,24%) e médio incompleto (5,87%).

No ranking nacional, o Estado figura em 11º lugar dos maiores rendimentos médios do pessoal ocupado. O maior valor é pago no Distrito Federal (R$ 4.011,17), mas fica próximo dos estados mais desenvolvidos, como Rio Grande do Sul (R$ 1.990,44) e Paraná (R$ 1.931,65).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions