A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/08/2013 09:13

Secretária marca primeira reunião do Codecon para o mês que vem

Leonardo Rocha
Secretária marcou reunião do Codecon para daqui 15 dias, a primeira do ano (Foto: Arquivo)Secretária marcou reunião do Codecon para daqui 15 dias, a primeira do ano (Foto: Arquivo)

A secretária da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio) Dharleng Campos, marcou a primeira reunião da Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) para o início do mês que vem. Os vereadores questionam que a “demora” para ações da pasta afastam e prejudicam os investimentos na Capital.

Dharleng salientou que esta “demora” foi em função dela só ter assumido a pasta no mês de abril e que antes esta responsabilidade era do prefeito Alcides Bernal (PP). “Ele estava recebendo as empresas e dando todas as condições e atenção possível”, explicou ela.

A secretária também apontou que os processos que estavam parados no Codecon estavam incompletos e por isto tiveram que ser revistos e refeitos por sua equipe. “Temos que arrumar para que os conselheiros possam fazer a análise e estudo necessário”, explicou.

Dharleng ainda justificou que a primeira reunião do conselho seria ontem, no entanto teve que ir a CPI do Calote para prestar depoimento e por esta razão teve que adiar o encontro. “Será daqui 15 dias, apesar da demora iremos fazer um ótimo trabalho na Capital”, garantiu.

Polêmicas – Após audiência pública sobre a demora para liberação de alvarás e licenças as empresas que atuam em Campo Grande, os vereadores questionaram a falta da formação do Codecon na atual gestão. No dia 11 de junho, a secretária Dharleng Campos afirmou que o grupo estava praticamente montado e este foi anunciado oito dias depois, no dia 19 de junho.

Na solenidade o prefeito Alcides Bernal (PP) afirmou que em sua administração o Codecon não seria de “faz de conta” e teria um trabalho efetivo. Alguns conselheiros que participavam do grupo na gestão anterior se sentiram “ofendidos” e pediram uma retratação do prefeito, ameaçando abandonar o conselho.

Bernal por sua vez preferiu não polemizar os apelos e disse apenas que não conhecia os conselheiros. A última dividida foi no dia 13 de agosto quando o prefeito afirmou que a CPI do Calote estava dando uma fama de “caloteira” para cidade e assim prejudicando os investimentos na Capital. Como resposta, os vereadores convocaram a titular da Sedesc para prestar depoimento na CPI, e expor esta situação econômica, no entanto Dharleng negou este prejuízo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions