ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Sem Alckmin, Simone e presidente da Petrobras farão visita técnica a UFN3

Vice-presidente cancelou a visita a Mato Grosso do Sul para participar de agenda com o presidente Lula (PT)

Por Fernanda Palheta | 24/04/2024 15:29
Obra da fábrica de fertilizantes UFN3 parada desde 2014 (Foto: Arquivo/ Perfil News)
Obra da fábrica de fertilizantes UFN3 parada desde 2014 (Foto: Arquivo/ Perfil News)

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet (MDB), o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, e o governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB) farão a visita técnica à fábrica de fertilizantes UFN3, em Três Lagoas, cidade a 334 quilômetros de Campo Grande, nesta sexta-feira (24).

A participação do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), foi cancelada. Segundo informações do Palácio do Planalto, Alckmin não poderá visitar o Estado pois participará de agenda com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na data.

Com 81% da obra realizada, a construção foi paralisada no final de 2014, e este ano a retomada da obra ganhou data. Segundo o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, o processo licitatório para a conclusão da obra deve ser iniciado em dezembro deste ano. A meta é começar a operar a unidade até o final de 2028.

De acordo com Prates, a obra precisa de investimento de R$ 5 bilhões para ser finalizada. A decisão é amparada por um estudo técnico de viabilidade financeira, que apontou para a Petrobras a necessidade de voltar ao setor de fertilizantes.

Ao Campo Grande News, o prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro (PSDB), afirmou que a retomada da obra é muito aguardada pelos três-lagoenses para potencializar a economia por meio do fornecimento de fertilizantes para o agronegócio. “Assim deixaremos de fazer a importação desse produto, claro que não vai atender 100% a produção da ureia e de fertilizante. Mas será um grande ganho ao nosso Estado", destacou.

A fábrica de fertilizantes foi projetada para consumir diariamente 2,3 milhões de metros cúbicos de gás natural, fazendo a separação e os transformando em 3.600 toneladas de ureia e outras 2.200 toneladas de amônia por dia.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias