A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

23/11/2018 07:54

Sem filas gigantes, chuva atrapalha primeiras horas do Black Friday

Preços de eletrodomésticos e eletrônicos não agradaram muito e sacolas estão mais cheias de cosméticos e itens de cama, mesa e banho

Guilherme Henri e Danielle Valentim
Poucas pessoas aguardam em frente o Magazine Luíza (Foto: Henrique Kawaminami)Poucas pessoas aguardam em frente o Magazine Luíza (Foto: Henrique Kawaminami)

Sem filas gigantes ou tumulto, a chuva que atinge Campo Grande desde a madrugada fez com que poucas pessoas esperassem as lojas abrirem as portas na manhã desta sexta-feira no Centro de Campo Grande na Black Friday. Os poucos consumidores que se arriscaram estão comparando preços de eletrodomésticos e eletrônicos e as sacolas só estão cheias de cosméticos e itens de cama, mesa e banho.

A loja Americanas do Centro, conhecida por grandes tumultos na data, abriu as portas às 0h, mas nesta manhã não havia fila em frente ao local. Com poucas pessoas, os corredores e gondolas estão revirados, indicando grande movimento durante a madrugada.

Quem sai da loja está com sacolas cheias de cosméticos e itens de cama, mesa e banho. E enquanto isso os eletrodomésticos e eletrônicos continuam nos mostruários.

Vera Lucia dos Santos e o filho (Foto: Henrique Kawaminami)Vera Lucia dos Santos e o filho (Foto: Henrique Kawaminami)

Aparecida Carneiro, 55 anos, acordou antes do galo cantar com o filho. O objetivo era comprar um celular por R$ 1,6 mil. “Estamos felizes da vida, achamos o modelo que queríamos por R$ 1,3 mil”, diz a mulher satisfeita com os preços que encontrou.

Na mesma loja, Vera Lucia dos Santos, 33 anos, buscava um presente de casamento, que já estava “namorando” desde a semana passada. “Queria comprar até para mim. Tinha encontrado por R$ 299, mas com a Black Friday consegui comprar por R$ 149”, conta a consumidora.

Outra loja que gera grande expectativa entre consumidores na dat é a Magazine Luiza, da 14 de Julho. Conhecida por grandes filas, desta vez poucas pessoas aguardavam em frente a loja, que usaram a fachada para se proteger da chuva.

Movimento de consumidores na Lojas Americanas (Foto: Henrique Kawaminami)Movimento de consumidores na Lojas Americanas (Foto: Henrique Kawaminami)

Ali, Paulo César Menezes, espera as portas abrirem para que ela possa ver os preços dos fogões de cinco bocas. Adiantado, o idoso está no lugar desde às 6h30 e aproveitou o tempo extra para dar uma olhada nos valores do eletrodoméstico na loja concorrente. “Quando a Magazine Luiza abrir eu vou ver os preços e passar o das duas lojas a esposa, aí que vamos decidir qual comprar”, afirma.

Na mesma fila, está Américo Cardoso, 75 anos. Ele acordou às 5h30, pois ouvir falar que iria encontrar ventilador por R$ 20. “Vim aqui só para isso. Se não encontrar nada neste valor vou embora”, diz.

Outra loja que abriu as portas mais cedo foi a Ricardo Eletro, no Centro. Porém, no lugar a movimentação é tímida e consumidores estão mais comparando produtos e preços.




black mentira isso sim
 
Everton Viscardi em 23/11/2018 10:49:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions