A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

02/12/2017 10:42

Senador lamenta rejeição de taxação menor sobre combustível para aviões

Proposta era diminuir

Marta Ferreira
Projeto de Pedro Chaves será reapresentado. (Foto: Assessoria de imprensa)Projeto de Pedro Chaves será reapresentado. (Foto: Assessoria de imprensa)

O senador de Mato Grosso do Sul Pedro Chaves (PSC) lamentou a rejeição do projeto de resolução, de sua autoria, que propôs redução da alíquota máxima aplicada sobre o combustível da aviação. Na avaliação dele, a medida traria importantes benefícios para o Brasil, pois diminuiria o preço das passagens aéreas e, ainda, aumentaria o número de vôos entre as cidades.

No caso de Mato Grosso do Sul, a alíquota que é de 17% e seria reduzida para 12%, porcentagem que seria aplicada a todo o País. “Esse projeto seria extremamente importante e traria um avanço para todo o Brasil. Infelizmente o Plenário do Senado rejeitou a proposta”, afirma Pedro Chaves.

O senador cita que o custo do combustível corresponde a 40 % do custo da aviação e a limitação de um teto para a alíquota seria positiva em vários aspectos. “Além da redução das passagens aéreas, também seria reduzido o preço do táxi aéreo e, ainda, aumentaria a oferta de mais de 200 voos no País”. Além disso, defende, o preço da aviação agrícola cairia, influenciando também o agronegócio, um dos setores mais fortes da economia estadual.

Uma nova tentativa será feita ano que vem, com uma nova apresentação do projeto. “Vou reapresentar o projeto em 2018 e estou confiante que ele será aprovado. Não podemos deixar que medidas tão importantes como essa sejam reprovadas ou simplesmente deixadas de lado”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions