A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

29/07/2014 14:54

Venda de materiais para construção sofre queda e ano deve fechar em baixa

Liana Feitosa
Vendas desaceleraram e ano deve fechar em baixa. (Fotos: Marcelo Victor)Vendas desaceleraram e ano deve fechar em baixa. (Fotos: Marcelo Victor)

As vendas de materiais para construção caíram 13,6% em junho de 2014 na comparação com o mesmo mês do ano passado. A informação foi divulgada ontem (28) pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

Para empresários da Capital, tudo indica que a Copa, com seus feriados e folgas, assustou o consumidor. "Esse mês está pouca coisa melhor do que junho. O fluxo diminuiu muito no mês passado e somente agora as vendas estão voltando a subir", conta Wagner Santos, gerente da loja Colorado.

Wagner acredita ainda que as chuvas, incomuns nessa época do ano, também contribuíram para o pouco movimento, já que os materiais dependem de tempo estável para serem utilizados.

Em relação a junho, o gerente de vendas Isanonis de Oliveira, da loja Alvorada, conta que as vendas aumentaram cerca de 15%, mas a tendência é que a procura aumente. "As vendas aumentam a partir de agosto e setembro porque o cliente quer a casa reformada até o final do ano, para receber a família e amigos para as festas de fim de ano", explica.


Até o mês passado, a Abramat calculava que o brasileiro iria gastar cerca de R$ 5,7 bilhões com reformas e reparos de imóveis, o que significava 4,5% de crescimento em relação a 2013. No entanto, os dados apontam para um recuo de 4,6% nas vendas nos primeiros seis meses do ano em relação ao mesmo período de 2013. Sendo assim, a previsão para o fechamento de 2014 foi revisada para baixo e indica um crescimento de apenas 2% em relação ao ano passado.

De acordo com Abramat, expectativa para o setor era superior no início do ano.De acordo com Abramat, expectativa para o setor era superior no início do ano.
Atividade da construção civil completa sete meses consecutivos em queda
O indicador de nível de atividade da construção civil brasileira alcançou 44,5 pontos em junho, de acordo com a sondagem do setor, feita pela Confede...
Caixa Econômica Federal não usará empréstimo do FGTS em 2018
Apesar da necessidade de cumprir padrões mais elevados de segurança financeira a partir de 2019, a Caixa Econômica Federal não usará o empréstimo de ...
Déficit deverá ficar até R$ 40 bilhões abaixo da meta, diz ministro
O déficit primário – rombo nas contas do governo excluindo os juros da dívida pública – em 2017 deverá ficar de R$ 20 bilhões a R$ 40 bilhões abaixo ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions