A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

18/04/2019 17:50

Vendas em peixarias aumentam em até 80% na véspera de feriadão

Pacu e pintado são os mais procurados para quem deixou para comprar na última hora.

Gabriel Neris e Fernanda Palheta
Movimentação foi intensa nesta tarde na Peixaria do Mercadão (Foto: Kísie Ainoã)Movimentação foi intensa nesta tarde na Peixaria do Mercadão (Foto: Kísie Ainoã)

A movimentação em peixarias na véspera do feriado da Sexta-Feira da Paixão (19) foi intensa para quem segue a tradição católica de evitar a carne vermelha. Em alguns estabelecimentos de Campo Grande as vendas tiveram aumento de 80% na semana em relação aos dias comuns. Pacu e pintado são os mais procurados para consumo no feriadão.

Na Peixaria do Mercadão, no Centro da Capital, a movimentação durante a quaresma aumentou de 10% a 15%, enquanto nesta semana, segundo o proprietário do estabelecimento, Cleuber Linares, a procura pelo pescado cresceu de 60% a 80%. Por outro lado, ele diz que ainda não dá para fazer saber se a movimentação foi superior em relação ao ano passado.

“Hoje e amanhã são os dias mais lotados. Os brasileiros deixam para última hora”, diz o comerciante.

Quem ainda não teve tempo de ir ao Mercadão comprar o seu peixe terá nova oportunidade nesta sexta-feira. Somente a peixaria abrirá das 6h30 às 12h. No sábado e domingo o Mercadão volta a funcionar normalmente.

Na Peixaria Filé Mar, localizada na avenida Júlio de Castilhos, o movimento também foi intenso nesta tarde, mas o dono do comércio, Plínio Mouro, afirmou que ainda não sabe se houve aumento nas vendas. “Pretendo vender todo o estoque”, contou. Pacu e pintado também são os mais procurados pela freguesia.

Na Peixaria Moura, localizada na avenida Guaicurus, a movimentação é intensa desde o início da semana. O aumento na procura por peixes aumentou cerca de 40% durante a quaresma.

Quem estava na fila era a advogada Amanda Monteiro. Ela contou que faz questão de seguir a tradição católica de não comer carne vermelha amanhã e queria comprar pacu e camarão para o almoço de amanhã. “Me programei para vir antes, mas não consegui, peguei o horário de pico”, brinca.

Já a cozinheira Tiana Sabino contou que não sabia o que comprar, mas estava atrás de peixe. Ela contou que não é tão rigorosa em relação à religião, porém foi comprar porque gosta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions