A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/04/2009 10:27

Viagens internacionais despencaram 26% diante da crise

Redação

O fluxo de passageiros com viagens para o exterior no Aeroporto Internacional de Campo Grande despencou no primeiro bimestre deste ano, segundo dados da Infraero. Para estimular o turista, companhias aéreas deflagraram promoções com descontos agressivos, de 40% a 50%, mas por período restrito.

Foram 1.803 passageiros embarcados e desembarcados no terminal de Campo Grande nos dois primeiros meses deste ano, número 26,7% menor que os 2.460 passageiros internacionais do primeiro bimestre de 2008. Em âmbito nacional a queda foi de 5,7%, de 2.453.190 passageiros de viagens internacionais a 2.313.319.

A queda é atribuída à disparada do dólar a partir de outubro do ano passado, que elevou a cotação a mais de R$ 2,60 (turismo) em momentos de pico. Hoje a cotação recuou e tem oscilado entre R$ 2,30 e R$ 2,20.

"O primeiro semestre é sempre relativamente fraco, mas neste ano sentimos que a crise mundial reprimiu as pessoas e elas preferiram ficar no País", afirma Ney Gonçalves, presidente da Abav/MS (Associação Brasileira das Agências de Viagem, seccional de Mato Grosso do Sul.

Diante deste cenário o turismo interno aumentou. Isso explica salto de 17,83% nos embarques e desembarques domésticos no Aeroporto Internacional de Campo Grande, que passaram de 114.126 a 134.479 passageiros com destino a algum ponto do Brasil.

A reação do turismo interno acabou compensando, na média, a redução da procura por destinos internacionais. Mas as companhias aéreas estão reagindo e lançando promoções com descontos de até 50%.

A primeira companhia a lançar promoções foi a TAM, que ofereceu abatimento de até 50% para os Estados Unidos. Dentre os focos estava a Disney, um dos destinos internacionais mais procurados para as férias de meio de ano.

Mesmo com pacote de até R$ 1,2 mil para Orlando, incluindo passagens, hotel e até carro alugado, o que normalmente custa o dobro, o movimento não foi grande por conta da dependência de visto para os EUA. Como as saídas disponibilizadas foram apenas até junho, o documento podia não sair antes do embarque.

Depois veio a Gol com 40% de desconto nas passagens para a América do Sul. "Antes de começar a temporada devem sair novas promoções, inclusive para destinos internacionais", acredita Ney.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions