A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/01/2014 18:42

Volta às aulas tem novos personagens e triplica movimento em livrarias

Lidiane Kober
Pais e filhos lotam livrarias da Capital em busca de material escolar (Fotos: Marcos Ermínio)Pais e filhos lotam livrarias da Capital em busca de material escolar (Fotos: Marcos Ermínio)

Com novos personagens na capa dos cadernos, os alunos se preparam para o retorno às aulas e, ao lado dos pais, ajudam a triplicar o movimento nas livrarias da Capital. Os estabelecimentos estão lotados e empresários quase que precisaram dobrar o número de funcionários para atender a clientela.

Neste ano, a moda são cadernos ou mochilas dos personagens do Monster High e ou da Violetta. O problema é o preço “salgado” do material, assim, os pais “negociam” com a criançada para garantir o sorriso dos filhos na hora de reencontrar os colegas e retomar a rotina escolar.

“A maioria dos materiais acompanhou o aumento da inflação, o que assusta são os preços dos cadernos de personagens”, comentou a empresária Weruska Velasquez, mãe de filhos de 13 e 9 anos. “Então, já conversei com minha filha e ela poderá escolher um caderno com personagem”, completou.

Na livraria Shoptudo, por exemplo, um caderno de 200 folhas do Monster High sai por R$ 25 e da Violetta, por R$ 15,76. “Um caderno normal com a mesma quantia de folhas custa R$ 6,49”, disse um dos sócios, Jorge Fernandes.

No caso das mochilas com carrinho, a diferença também é grande. O material com personagem da moda chega a R$ 200, enquanto os demais variam de R$ 80 a R$ 100.

Atrás dos melhores preços, Weruska fez pesquisas por três anos. “Hoje, já achei a livraria mais acessível e compro tudo lá”, destacou. Nesta sexta-feira (24), ela acompanhou a irmã para comprar o material escolar dos sobrinhos de 3 e 8 anos. “Meus filhos estão viajando e, na semana que vem, será e vez deles”, contou.

A irmã, segundo a empresária, deverá gastar em torno de R$ 500 para comprar o material escolar dos dois filhos. “Isso que estamos descartando muitas coisas da lista”, frisou. “Não tem porque comprar caneta para uma criança de 3 anos e balão para enfeitar a escola”, completou. “Já pagamos caro para a mensalidade”, concluiu.

No primeiro ano do ensino médio, Giovana Bonatto, 13 anos, foi comprar o material escolar, mas já sem tanta empolgação, como o irmão Gabriel Bonatto, que estuda no terceiro ano do ensino fundamental. O menor ainda se empolga com os personagens, enquanto a adolescente gostaria de ficar mais uns dias de férias.

Natal nas livrarias – De acordo com Fernandes, desde dezembro, o movimento aumentou na livraria. Neste mês, em média, mais de mil pessoas estão passando por dia pelo estabelecimento, mais do que o triplo dos cerca de 300 clientes que circulam pela loja em dias normais.

“Esse período é o Natal da gente e temos que trabalhar bastante para ficar tranquilo no resto do ano”, comentou o empresário. Para dar conta da demanda, a livraria contratou mais 20 funcionários e reforçou a equipe de 35 pessoas. “No final de fevereiro, vamos avaliar a turma e alguns poderão ser efetivados”, destacou.

Weruska se assustou com os preços dos cadernos de personagem e filha terá que escolher apenas umWeruska se assustou com os preços dos cadernos de personagem e filha terá que escolher apenas um
Giovanna saiu da livraria cheia de sacolas com material para ela e o irmãoGiovanna saiu da livraria cheia de sacolas com material para ela e o irmão
Idec alerta para tentativa de fraudes após acordo sobre planos econômicos
Pouco mais de 48 horas depois de oficializada a assinatura do acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU), representantes de bancos e associações d...
Dólar fecha no maior valor em 5 meses após adiamento da reforma da Previdência
Em um dia de tensões no mercado de câmbio, o dólar fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (14) vendi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions